Imposto de Renda 2021: Evite ESTES erros e fuja da malha fina este ano

Pontos-chave
  • O imposto de renda deve ser declarado todos os anos;
  • É preciso ter cuidado para não cair na malha fina;
  • Isso pode fazer com que você tenha que refazer a sua declaração se tiver informações erradas.

O período para entregar a declaração de Imposto de Renda (IR) está chegando, no momento do preenchimento é necessário atenção para não cair na malha fina da Receita Federal. Por isso, separamos algumas dicas para você não errar.

Imposto de Renda 2021: Evite ESTES erros e fuja da malha fina este ano
Imposto de Renda 2021: Evite ESTES erros e fuja da malha fina este ano (Foto: FDR)

Os contribuintes que acabam caindo na malha fina, costuma ser por conta da sua declaração ter inconsistência, como erros de digitação e até omissão de informações.

Isso faz com que o contribuinte tenha que retificar a sua declaração para saber se vai restituir ou pagar algo para a Receita. Saiba os erros mais comuns e como evitar.

Imposto de Renda 2021: Evite ESTES erros e fuja da malha fina este ano
Imposto de Renda 2021: Evite ESTES erros e fuja da malha fina este ano(Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Erros de digitação

Informar valores errados é um dos principais motivos dos contribuintes caírem na malha fina. Pode ser um zero a mais ou a menos, números inseridos em campos trocados, e entre outros.

Outro erro é usar pontos para separar reais e centavos. O programa só considera como separador de centavos a vírgula.

Acabar declarando dependente duas vezes

Algumas pessoas podem ser dependentes em somente uma declaração do imposto de renda. 

Os filhos que possuem pais separados, apenas um pode ser declarado como dependente.

Não declarar rendimento

Não declarar os rendimentos de qualquer tipo da Receita Federal pode colocar a pessoa na malha fina. Isso vale para os dependentes que têm rendimentos.

Confundir VGBL e PGBL

Essas são duas formas de aposentadoria privada e cada uma delas deve ser declarada de forma correta.

Despesas médicas sem comprovante

As despesas de saúde podem ser deduzidas de forma integral no imposto, mas é necessário ter o comprovante de todos estes gastos.

Informar valor errado

Os carros, imóveis e outros bens seus e de seus dependentes devem ser declarados com o valor de aquisição, ou seja, o valor que foi pago no momento da compra e não o valor de mercado.

Ao cometer esse erro, o contribuinte pode aumentar ou diminuir o seu patrimônio.

Declarar 13º com outros rendimentos

O 13º salário não pode ser somado aos outros rendimentos tributáveis, pois ele é de tributação exclusiva na fonte e não possui direito de restituição, as tributações que são aplicadas no salário nos outros meses pode ser restituída.

Cai na malha fina do Imposto de Renda, o que devo fazer?

Os contribuintes que caíram na malha fina, ficam impedidos de receber a restituição até que seja enviada uma declaração retificadora para a Receita. Ou seja, devem fazer o esclarecimentos dos erros na declaração.

Aqueles que desejam saber se erraram podem acessar o seu extrato de declaração, depois disso é só procurar pela seção de “pendências de malha”. 

Neste tópico, será apontado qual o motivo ou os motivos pelo qual a declaração foi retida.

Após saber o problema, o contribuinte deve fazer a correção do erro na declaração e entregar para a Receita a retificação, que é a declaração com os erros que foram corrigidos.

Os contribuintes que não enviarem a retificação estarão sujeitos à convocação do Fisco para que assim apresentem os documentos que comprovem a veracidade da declaração.

Apesar disso, a Receita ainda pode entender que o contribuinte está errado e pode cobrar o imposto devido somado a uma multa de 75% do valor total mais os juros.

O que declarar?

É necessário declarar tudo o que pagou e o que recebeu no ano passado. Dentre os ganhos, é preciso informar tudo sobre venda de bens, aluguéis, reformas em imóveis e despesas com construções.

O contribuinte precisa inserir todos os bens e direitos que foram inclusos como parte do seu patrimônio até o dia 31 de dezembro do ano- calendário, ou seja, ano de 2020.

Dentro dessa aba devem ser colocados os valores de veículos e imóveis, independente do valor.

Além disso, se o contribuinte tiver outros bens como joias ou quadros com valor acima de R$ 5 mil, estes precisam ser declarados.

Até mesmo os ganhos isentos, como resgate do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), recebimento de herança e rendimentos provenientes de ações judiciais, devem ser informados à Receita Federal.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.