Seguro desemprego 2021: Veja QUANTO pode receber nas parcelas deste ano

Pontos-chave
  • O seguro desemprego é pago pelo período que o trabalhador estiver sem trabalho;
  • O segurado recebe o valor mínimo igual ao piso nacional, que está em R$1.100;
  • São pagas de 3 a 5 parcelas.

Neste ano de 2021, o salário mínimo sofreu um reajuste saindo R$1.045 para R$1.100, por conta do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) 2020, que ficou com um índice em torno de 5,45%. Com isso, alguns benefícios como o seguro desemprego, acabaram tendo um aumento.

Seguro desemprego 2021: Veja QUANTO pode receber nas parcelas deste ano
Seguro desemprego 2021: Veja QUANTO pode receber nas parcelas deste ano. (imagem: Google imagens)

O que é o seguro desemprego?

O benefício é pago de forma temporária para ajudar o trabalhador a se manter durante o período em que estiver em busca de novas oportunidades de se inserir no mercado.

Seguro desemprego 2021: Veja QUANTO pode receber nas parcelas deste ano
Seguro desemprego 2021: Veja QUANTO pode receber nas parcelas deste ano (Foto: Google)

Quem pode receber o seguro desemprego?

O primeiro critério para poder receber o benefício é o trabalhador ser demitido sem justa causa.

Ainda é preciso ter trabalhado pelo período de 18 meses antes de solicitar a primeira vez, se for a segunda, o período deve ser de 9 meses. As outras solicitações devem respeitar 6 meses após as dispensas.

Quantas parcelas posso receber do seguro desemprego?

As parcelas pagas podem variar de 3 a 5 para os trabalhadores, dependendo do tempo trabalhado.

Solicitação Exigências Número de parcelas
Primeira 12 meses de trabalho 04
24 meses de trabalho 05
Segunda 09 meses de trabalho 03
12 meses de trabalho 04
24 meses de trabalho 05
Terceira 06 meses de trabalho 03
12 meses de trabalho 04
24 meses de trabalho 05

Como solicitar o seguro desemprego?

O trabalhador deve solicitar o benefício por meio do portal do governo. Assim, o trabalhador deve fazer um cadastro para acessar o serviço, informando o CPF, nome, telefone e e-mail.

Uma outra forma de solicitar o benefício é utilizando o aplicativo Carteira de Trabalho Digital, que pode ser baixado em smartphones do sistema Android ou iOS. Saiba aqui como fazer.

  • Primeiro, baixe o aplicativo Carteira de Trabalho Digital. Depois Abra o aplicativo e toque em “Entrar”. 
  • Você será redirecionado ao site do governo para digitar o seu CPF e logar no app. Depois, selecione “Avançar”.
  • Digite a sua senha e clique em “Entrar”. 
  • Ao ser direcionado novamente para o aplicativo, é preciso procurar a opção “Benefícios” no menu inferior.
  •  Toque em “Solicitar” no quadrado em que está escrito “Seguro-desemprego”. Na tela seguinte, escolha o botão azul escrito “Seguro-desemprego”.
  • Agora, é preciso informar um número de requerimento. São dez algarismos que podem ser encontrados no canto superior direito do seu “Requerimento de Seguro-Desemprego”, documento emitido pela empresa em que você trabalhou. Depois, toque em “Próximo”. Confira todos os seus dados pessoais e toque em “Avançar”.
  • Na parte onde está “Vínculos”, confira os dados da empresa na qual você trabalhou e, outra vez, toque em “Avançar”. 
  • Leia atentamente o “Termo de Aceite” e, no final da tela, marque a caixa “Concordo com as regras para solicitação/recebimento do benefício” e confirme. Neste momento a solicitação é realizada.

Quanto posso receber?

O valor das parcelas depende da faixa salarial recebida pelo trabalhador, porém o valor mínimo não pode ser menor que um salário mínimo de R$1.100.

O valor máximo das parcelas passou a ser de R$1.911,84. Sendo assim, o benefício máximo aumentou em R$98,81 em relação ao valor antigo que era de R$1.813,03.

O novo teto será pago para os trabalhadores com salário médio acima de R$2.811,60.

Esse valor será pago para os benefícios que ainda serão solicitados e também para aqueles que já foram liberados, nesse caso, serão corrigidas as parcelas que faltam e que serão emitidas após a validação do reajuste.

Como fazer o cálculo?

  • Aqueles que recebem até R$ 1.686,79 deve multiplicar o salário médio dos últimos três meses por 0,8. O valor não deve ser inferior a R$ 1.100;
  • Os empregados que possuem salário de R$ 1.686,80 até R$ 2.811,60, caso sejam demitidos, devem multiplicar a quantia que exceder R$ 1.686,79 por 0,5 e somar com R$ 1.349,43;
  • Aqueles que recebem mais que R$2.811,60 terão direito, invariavelmente, a R$ 1.911,84.

Quando começo a receber o seguro desemprego?

A parcela é liberada após 30 dias da requisição ou saque da parcela anterior. O trabalhador pode acompanhar a situação de sua parcela por meio dos canais: App CAIXA Trabalhador, Serviço de Atendimento ao Cidadão, pelo 0800 726 0207, ou pelo site http://trabalho.gov.br/seguro-desemprego.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.