Detran-RJ entra em greve e desampara motoristas SEM serviços presenciais

O Detran RJ (Departamento Estadual de Trânsito) está em greve. A paralisação que pode ir até a próxima segunda, 22, quando acontecerá uma nova assembleia para discutir o movimento, já prejudica quem precisa dos serviços do órgão.

Detran-RJ entra em greve e desampara motoristas SEM serviços presenciais
Detran-RJ entra em greve e desampara motoristas SEM serviços presenciais (Imagem FDR)

É o caso de um morador de Comendador Soares, na Baixada Fluminense, que teve sua  prova de direção desmarcada na véspera. E concedeu entrevista ao jornal Extra.

“Estou desde o ano passado nessa luta. Era para eu ter finalizado o meu processo com seis meses. Porém, com a pandemia foi só se estendendo. Agora é a greve. Minha prova era hoje. E, o pior, paguei o simulado na autoescola e agora sem previsão (de novo exame) pode ter sido dinheiro jogado fora”, reclamou o rapaz.

O que diz o Detran

Segundo o Detran RJ, parte dos serviços permanecem sendo realizados nos postos, pois o movimento é de servidores concursados e as empresas prestadoras de serviço e os comissionados não paralisaram os trabalhos. 

Mas, o órgão reconhece que a greve prejudica diretamente a população, afetando serviços de identidade, habilitação e veículos, que já vinham de uma demanda acumulada  em decorrência da pandemia.

De acordo com o órgão, a paralisação impacta também os mutirões que já atenderam cerca de 80 mil pessoas aos sábados.

O Detran segue e afirma que a Diretoria de Identificação Civil está operando normalmente, com 34 postos emitindo primeiras e segundas vias do documento de identidade. 

A Diretoria de Habilitação também prossegue com as prestações de serviços em todos os postos, com exceção dos exames práticos e teóricos. 

Por fim, a Diretoria de Registro de Veículos também tem mantém os postos em operação, segundo o Detran, porém com redução no atendimento de serviços que precisam de vistoria, como transferência de propriedade, transferências de município e de jurisdição.

O Sindicato dos Servidores do Detran RJ (Sindetran/RJ) informou que a greve teve adesão da maioria dos 2.300 servidores da ativa do órgão, sendo que deste total, 30% permanecem trabalhando para garantir a manutenção dos serviços essenciais, conforme diz a legislação. 

A categoria reivindica melhores condições de trabalho e do atendimento ao público e o reajuste dos salários, que não são atualizados desde 2014.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.