SiSU 2021: Tudo que você precisa saber para estudar nas universidades públicas

Pontos-chave
  • O SISU é a forma que os estudantes conseguem entrar em faculdades públicas;
  • Para participar do programa é preciso ter feito a versão mais recente do ENEM;
  • Os interessados não podem estar cursando faculdade.

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi criado pelo Ministério da Educação (MEC) com a intenção de democratizar o acesso dos estudantes às instituições de ensino superior públicas. As vagas são destinadas para os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

SiSU 2021: Tudo que você precisa saber para estudar nas universidades públicas
SiSU 2021: Tudo que você precisa saber para estudar nas universidades públicas (Foto: Google)

O programa é gratuito, o estudante que se inscrever não paga nenhuma taxa e está isento do pagamento de mensalidades.

O Sisu não oferta bolsas de estudo, e sim acesso a cursos de instituições públicas de ensino superior.

SiSU 2021: Tudo que você precisa saber para estudar nas universidades públicas
SiSU 2021: Tudo que você precisa saber para estudar nas universidades públicas (Foto: Google)

Quem pode participar do Sisu?

Os estudantes que desejam participar do Sisu devem ter feito a última edição do Enem. Além disso, é necessário que os candidatos não tenham zerado na redação.

Os candidatos que participaram da seleção de outras edições e não foram selecionados, não devem estar cursando nenhuma graduação.

Como fazer minha inscrição no SISU?

  • Primeiro é necessário entrar site oficial do Sisu 2021 (https://sisu.mec.gov.br/);
  • Clicar em “Fazer inscrição”;
  • Entre com a conta gov.br ou faça cadastro caso ainda não tenha uma. Agora todos os processos seletivos do governo solicitam o cadastro no portal gov.br. 
  • Escolha a opção CPF e após realizar o cadastro, volte ao portal do Sisu;
  • Confirme seu e-mail e telefone celular para que o Sisu entre em contato com você, caso seja selecionado;
  • Na tela “Minha inscrição” você poderá se inscrever em duas opções de curso:
  • Clique em “Fazer inscrição da 1° opção” para manifestar interesse pelo curso na instituição que é sua prioridade;
  • Em seguida, clique em “fazer inscrição da 2° opção” para manifestar interesse pelo curso na instituição que ocupa o segundo lugar em sua lista de prioridades;
  • Fique atento ao turno e às modalidades de curso que deseja concorrer. O Sisu possui vagas de Ampla Concorrência e disponibiliza um percentual de suas vagas para que os alunos que correspondem aos critérios socioeconômicos disputem por vagas de cotas:
  • Alunos que cursaram o ensino médio em escolas públicas;
  • Pessoas com renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e que estudaram em escola pública;
  • Candidatos autodeclarados pretos, pardos, quilombolas e indígenas.

Calendário 

Primeiro semestre de 2021 – 1ª edição Sisu 2021 – adiado para abril

  • Início da abertura das inscrições – 22 a 27 de março de 2021
  • Resultado da chamada regular – 22 de março de 2021
  • Matrícula da chamada regular – 30 de março a 04 de abril de 2021
  • Prazo para participar da lista de espera – 29 de março a 05 de abril de 2021
  • Resultado da lista de espera – a ser informado pela instituição de ensino superior

Segundo semestre de 2021 – 2ª edição Sisu 2021

  • Início da abertura das inscrições – 04 a 07 de junho de 2021
  • Resultado da chamada regular – 10 de junho de 2021
  • Prazo para participar da lista de espera – 11 a 17 de junho de 2021
  • Matrícula da chamada regular – 12 a 17 de junho de 2021
  • Convocação dos candidatos a lista de espera pela instituição de ensino superior – 19 de junho de 2021
  • Encerramento do segundo semestre Sisu 2021

Nota de corte

Os estudantes devem acompanhar o sistema todos os dias no período de inscrição para saber a nota de corte dos cursos que foram escolhidos. 

Isso, pois o sistema faz atualizações todos os dias da média mínima que o candidato precisa atingir para ser aprovado em um curso.

Essa média muda de acordo com que as inscrições estão sendo realizadas, por conta disso, é preciso fazer a conferência diária.

Lista de espera do SiSU

Os candidatos que não são aprovados nas opções de cursos que escolheram no período de inscrição, podem manter interesse nas vagas da lista de espera. 

Nessa lista, só pode escolher um dos cursos para os quais concorreram. 

A lista de espera é enviada para as universidades, que são responsáveis pelas chamadas. 

Após isso, os interessados nas convocações devem acompanhar as divulgações que são feitas pela instituição de ensino.

Quais faculdades participantes?

Norte

  • Universidade Federal do Acre (UFAC);
  • Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa);
  • Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA);
  • Universidade Federal do Tocantins (UFT);
  • Instituto Federal do Acre (IFAC);
  • Instituto Federal do Amapá (IFAP);
  • Instituto Federal do Pará (IFPA);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM);
  • Universidade Federal de Roraima (UFRR).

Nordeste

  • Universidade Federal de Alagoas (UFAL);
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA);
  • Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB);
  • Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB);
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB);
  • Universidade Federal do Ceará (UFC);
  • Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro–Brasileira (Unilab);
  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB);
  • Universidade Federal de Campina Grande (UFCG);
  • Universidade Federal do Maranhão (UFMA);
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE);
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE);
  • Universidade Federal de São Francisco (Univasf);
  • Universidade Federal do Piauí (UFPI);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN);
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa);
  • Universidade Federal de Sergipe (UFS);
  • Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC);
  • Universidade Estadual da Paraíba (UEPB);
  • Universidade Estadual do Piauí (UESPI);
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN);
  • Instituto Federal de Alagoas (IFAL);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI);
  • Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

Centro-oeste

  • Universidade Federal de Goiás (UFG);
  • Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD);
  • Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT);
  • Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS);
  • Universidade do Estado do Mato Grosso (Unemat);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG);
  • Instituto Federal do Mato Grosso do Sul (IFMS).

Sul

  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR);
  • Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila);
  • Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA);
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM);
  • Universidade Federal de Pelotas (UFPel);
  • Universidade Federal do Rio Grande (FURG);
  • Universidade Federal do Pampa (Unipampa);
  • Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS);
  • Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS);
  • Instituto Federal do Paraná (IFPR);
  • Instituto Federal Farroupilha (IF-Farroupilha);
  • Instituto Federal Catarinense (IFC).

Sudeste

  • Universidade Federal do Espírito Santo (UFES);
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);
  • Universidade Federal de Alfenas (Unifal);
  • Universidade Federal de Itajubá (Unifei);
  • Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP);
  • Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ);
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM);
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU);
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV);
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio);
  • Universidade Federal Fluminense (UFF);
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ);
  • Universidade Federal do ABC (UFABC);
  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCar);
  • Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF);
  • Instituto Federal do Espírito Santo (IFES);
  • Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM);
  • Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG);
  • Instituto Federal de São Paulo (IFSP);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ);
  • Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio de Janeiro (Cefet-RJ);
  • Universidade Estadual da Zona Oeste (UEZO).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.