Revisão do INSS: Veja como funciona pedido para reajustar salário

Segurados do INSS passam a ganhar gratificações extras com pedidos de revisão em seus benefícios. Nas últimas semanas, o Instituto Nacional do Seguro Social pagou mais de R$ 1 bilhão para os brasileiros que pediram correção em suas aposentadorias e pensões. O procedimento consista em uma nova análise para recalcular o salário.

Revisão do INSS: Veja como funciona pedido para reajustar salário (Imagem: Arquivo/Agência Brasil)
Revisão do INSS: Veja como funciona pedido para reajustar salário (Imagem: Arquivo/Agência Brasil)

A revisão dos benefícios do INSS nada mais é do que um pente fino nos informes do histórico previdenciário de cada cidadão. Normalmente ela é solicitada quando o segurado identifica que seu benefício está vindo com valores menores do que o que lhe é garantido por lei.

Apesar de parecer simples, é preciso ficar atento. O pedido de revisão pela previdência federal só deve ser feito se o cidadão estiver assegurado de que houve erros em seu histórico.

Na grande maioria dos casos, a avaliação antes de ser entregue ao INSS passa por uma fiscalização de advogados especialistas na área para evitar problemas com o órgão.

Quando posso pedir revisão do INSS

O pedido pode ser feito a qualquer momento, desde que seja identificadas inconsistências nos valores dos benefícios. Com a reforma da previdência, por exemplo, muitos brasileiros tiveram os salários variados diante das regras de transição e tempo de contribuição. Porém, esses cortes devem ser revisados para garantir que estão legalmente corretos.

De modo geral, recomenda-se que primeiro haja uma análise na carta de concessão e na memória de cálculos dos benefícios. Esses procedimentos, se feitos por um advogado com foco na previdência, poderão garantir melhor o sucesso do processo.

Onde solicitar a revisão do benefício?

Validado o interesse de pedir a revisão, o cidadão pode fazer de formas distintas. A primeira é através do aplicativo do Meu INSS, selecionando a função de revisão em sua área individual. O login é feito através do número do RG ou CPF e nome completo.

Outra forma é ir presencialmente até uma agencia do INSS apresentando também um documento de identificação pessoal. Nesse caso, é preciso ainda fazer um agendamento prévio no Meu INSS para garantir a conversa com um analista do instituto.

Outra possibilidade é recorrer diretamente a justiça, abrindo um processo de revisão contra o INSS para que o tribunal avalie a situação do pagamento a ser concedido. Nesse caso ele deve ficar atento, pois se houver erros na sua análise prévia pode significar futuros entraves com a própria previdência.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA