Gasolina, diesel e gás ficam mais caros após nova decisão da Petrobras

Começam a vigorar hoje, 8, os aumentos nos preços médios de venda às distribuidoras da gasolina, diesel e GLP. Estes aumentos foram anunciados pela Petrobras ontem, 8, em um comunicado da estatal.

Gasolina, diesel e gás ficam mais caros após nova decisão da Petrobras
Gasolina, diesel e gás ficam mais caros após nova decisão da Petrobras (Imagem Google)

O preço médio de venda de gasolina nas refinarias da Petrobras passou para R$ 2,25 por litro, valor que reflete um aumento médio de R$ 0,17 por litro. Já para o diesel, o preço médio de venda passará a ser de R$ 2,24 por litro, ou seja, um aumento médio de R$ 0,13 por litro.

Esta é a terceira alta nos preços da gasolina, e a segunda no valor do diesel. Desde o final de 2020, a Petrobras já reajustou o preço da gasolina em 22%. No mês de dezembro, o preço do litro era de R$1,84.

O diesel aumentou 10,9%. Por conta destas novas altas, o litro da gasolina passou a custar mais caro que o diesel para as distribuidoras.

Já o preço médio de venda de GLP da Petrobras para as distribuidoras passará a ser de R$ 2,91 por kg (equivalente a R$ 37,79 por 13 kg), um aumento médio de R$ 0,14 por kg (equivalente a R$ 1,81 por 13 kg).

Política de preços

As ações da Petrobras registaram queda na bolsa de valores, com as atenções dos investidores voltada para a política de ajustes de preços de combustíveis e preocupações quanto à transparência das decisões da empresa.

No último domingo, 7, a estatal publicou um comunicado para reafirmar que não houve alteração no alinhamento dos seus preços de combustíveis em relação ao praticado no mercado internacional após ter confirmado na sexta, 5, que ampliou de trimestral para anual o prazo limite em que calcula a paridade internacional de preços.

ICMS

O presidente Jair Bolsonaro disse que o governo está avaliando um projeto para determinar um valor fixo para o ICMS sobre combustíveis. Ou, a incidência do mesmo no preço dos combustíveis vendido nas refinarias.

Bolsonaro declarou que o governo está estudando as alterações do ICMS e que caso a viabilidade jurídica seja comprovada, apresentará um projeto sobre o tema ao Congresso na próxima semana.

Segundo o presidente, o valor do ICMS fixo seria determinado pelos governos estaduais, juntamente com as assembleias legislativas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.