Negociação do FIES termina neste domingo (31); simule juros e taxas

Os estudantes que possuem financiamento estudantil e estão com débitos em abertos podem pedir uma renegociação do FIES até hoje, dia 31 de janeiro. A medida vale para os contratos que tenham sido firmados até o segundo semestre de 2017, e não pagos até 10 de julho de 2020.

Negociação do FIES termina neste domingo (31); simule juros e taxas
Negociação do FIES termina neste domingo (31); simule juros e taxas (Imagem: Reprodução/Google)

A regularização está prevista na Lei nº 14.024 de 2020, podendo conseguir descontos nos juros e multas somadas durante o período de inadimplência. Com isso, os aderem ao parcelamento terão o nome retirado do cadastro de inadimplentes.

As negociações permitem que os pagamentos das dívidas em aberto sejam realizados em quatro parcelas semestrais, pagas até 31 de dezembro de 2022 ou em 24 parcelas mensais, com redução de 60% dos juros e multas e pagamento a partir de 31 de março de 2021.

Outra opção é fazer a quitação da dívida em 145 parcelas mensais com redução de 40% e 25%, com os pagamentos iniciados a partir de janeiro desse ano ou em 175, com redução de 25% das multas e juros, com começo de pagamento este mês.

Como é possível perceber, há diversas possibilidades para os estudantes saírem da inadimplência. Quem tiver interesse basta realizar a negociação com o Banco do Brasil ou na Caixa Econômica Federal, tanto de forma presencial (precisando do comparecimento dos fiadores) como virtual pelos canais de atendimento.

Na Caixa a negociação é pelo portal SIFES-Web. Já no Banco do Brasil a operação é realizada pelo aplicativo da instituição financeira, precisando apenas selecionar na plataforma a opção “Soluções de Dívidas” e, em seguida, clicar em “Renegociação Fies”.

No aplicativo do Banco do Brasil é possível verificar a situação da dívida e simular as condições de parcelamento disponíveis. É importante destacar que em todos os casos, a parcela mínima para pagamento da dívida é de R$ 200.

O FIES existe desde 99, com o intuito de facilitar o ingresso dos estudantes no ensino superior em universidades particulares. Para isso, o governo disponibiliza crédito para o financiamento dos estudos nas faculdades escolhidas.

Para participar é preciso comprovar uma renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos, ter realizado o ENEM, a partir da edição de 2010, e ter obtido uma média superior a 450 pontos.

Glaucia AlvesGlaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 7 anos. Esse ano começou a trabalhar como redatora e como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR e realiza consultoria de redação on-line.