Solicitações do seguro desemprego tem QUEDA significativa no Mato Grosso do Sul

Brasileiros investem no empreendedorismo e abandonam solicitações do seguro desemprego. Nessa semana, um levantamento realizado pelo Ministério da Economia revelou que, no Mato Grosso do Sul, o índice de desempregados em busca de assistência federal vem reduzindo consideravelmente.

Solicitações do seguro desemprego tem QUEDA significativa no Mato Grosso do Sul (Imagem: Google)
Solicitações do seguro desemprego tem QUEDA significativa no Mato Grosso do Sul (Imagem: Google)

Com a crise do novo coronavírus afetando fortemente a economia nacional, muitos brasileiros passaram a ficar desempregados.

No entanto, mesmo diante do momento de instabilidade financeira, parte significativa da população deixou de recorrer ao seguro desemprego para empreender.

Brasileiros passam a abrir seus próprios negócios

Conforme explica a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Fecomércio-MS (IPF-MS), Daniela Dias, o principal motivo nas quedas de solicitação do benefício é a nova educação financeira, onde os cidadãos optam por abrir seus próprios negócios.

“Durante os meses de abril e maio, o desemprego foi bem significativo e continuou crescendo nos meses seguintes, mas foi perdendo aos poucos a velocidade. É importante destacar que, em meio à pandemia, as pessoas tiveram alterações comportamentais: aquelas que estavam desempregadas tentaram buscar oportunidades e saídas de empregos”.

Seguro desemprego em baixa

De acordo com os dados do governo, apenas o estado do Mato Grosso do Sul registrou, em 2020, 95.559 solicitações do seguro desemprego. O número é 5,7% menor do que todo o registro de 2019, quanto houveram 101.393 pedidos.

Só em dezembro de 2020 o estado teve 6.532 pedidos do seguro desemprego. Se comparado com o mesmo período em 2019, a queda total foi de 8,11%, quando 7.109 brasileiros solicitaram o benefício.

Daniela explica que os segmentos mais acometidos pelo desemprego foram os de comércio e serviços.

“Nós temos destaque para os segmentos de comércio e serviços, que foram os que mais dispensaram funcionários. [Esses setores] são também os que mais empregam, porém, foram os que de imediato tiveram uma interferência bastante significativa, principalmente nos setores imobiliário, administrativo e no ramo de alimentação”, disse.

Sobre o seguro desemprego

Trata-se de um benefício federal que tem como principal objetivo garantir assistência financeira para os trabalhadores demitidos sem justa causa. Durante um período de três a cinco meses o governo passa o salário desses cidadãos de modo que eles consigam se reorganizar profissionalmente.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.