Calcule quanto vai pagar no plano de saúde com reajuste a partir desse mês

Por causa da pandemia de Covid-19, muitas cobranças e reajustes foram adiados, inclusive do plano de saúde. Com isso, as cobranças e reajustes retroativos de 2020 dos planos de saúde fizeram com que o valor, cobrado a partir desse mês, ficasse muito alto.

Calcule quanto vai pagar no plano de saúde com reajuste a partir desse mês
Calcule quanto vai pagar no plano de saúde com reajuste a partir desse mês (Imagem: Reprodução/Google)

A partir de janeiro, o plano de saúde terá um reajuste, com o retroativo de 2020 mais o deste ano. Com isso, a despesa teve um aumento gigante, já que o ano passado os reajustes anuais e por idade foram suspensos devido à pandemia.

As cobranças começaram neste mês e podem ser divididas em até 12 parcelas, Dessa maneira, os usuários de plano de saúde, podem pagar em parcelas iguais durante todo o ano e amenizar os impactos gerados nas finanças da família.

A decisão da suspensão da cobrança foi tomada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). O órgão suspendeu o reajuste anual de planos individuais, coletivos por adesão e empresariais.

É importante destacar, que nessa decisão não foram suspensos os contratos coletivos com mais de 30 vidas, já que esses tinham sido reajustados até o mês de agosto de 2020. Além disso, houveram empresas que optaram por não aderir a suspensão.

O reajuste atingiu 20 milhões de usuários que tiveram o início do ano marcado por uma conta salgada. Isso porque o reajuste contabilizou três pontos: a cobrança retroativa dos aumentos anuais de 2020 e 2021 e por faixa etária.

Por causa desse aumento, muitos brasileiros recorreram ao Procon, alegando aumento abusivo, diante de um cenário, ainda, de pandemia e da 2ª onda da doença. O Procon-SP está analisando formas de recorrer judicialmente.

Segundo o Procon-SP há aumentos que chegam a 30%, ou seja, quase o dobro do valor pago o ano passado. Por esse motivo, o órgão acredita que as empresas do setor, podem sim, serem julgadas por aumento abusivo.

De acordo com o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez, a pandemia foi a causadora do desiquilíbrio nos contratos de planos de saúde. Diante disso, o Procon-SP estuda qual o percentual limite de reajuste para esse setor.

A partir desse resultado e com as reclamações dos consumidores, explica Capez, o órgão pretende entrar om ações civis públicas contra as empresas para impedir qualquer aumento abusivo acima do percentual.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.