Golpe do WhatsApp usando o PIX dificulta recuperação do dinheiro; proteja-se

WhatsApp passa a ser utilizando como ferramenta para um novo golpe. Os brasileiros devem ficar atentos, pois uma nova transação financeira ilegal foi identificada. Uma reportagem do portal UOL revelou que há quadrilhas clonando contas do app de mensagens para solicitar transferências pelo PIX. Abaixo, saiba como se proteger.

Golpe do WhatsApp usando o PIX dificulta recuperação do dinheiro; proteja-se (Imagem: Google)
Golpe do WhatsApp usando o PIX dificulta recuperação do dinheiro; proteja-se (Imagem: Google)

Desde que o PIX foi lançado, tem sido visto como uma forma rápida e prática de transferir dinheiro. O serviço bancário desenvolvido pelo Banco Central foi bem quisto em todo o país e já conta com milhares de usuários. Porém é preciso ficar atentos, pois há golpes circulando pelo whatsapp.

WhatsApp clonado solicita pix

O aplicativo de mensagem está sendo um meio para que criminosos fraudem contas e consigam solicitar uma TED pelo PIX. Normalmente, o cidadão tem sua conta no whatsapp clonada e o novo usuário passa a pedir dinheiro aos seus contatos.

As mensagens tendem a ser de cunho amigável, informando que há uma emergência e depois o titular fará a restituição. No entanto, o conteúdo é arquitetado e tem como finalidade obter dinheiro de forma ilegal.

Uma vez feita a transferência do PIX, o valor cai na conta de forma imediata, o que significa uma maior dificuldade para reaver o pagamento.

Fui vítima, o que posso fazer?

A primeira decisão a ser tomada é entrar em contato imediato com a instituição bancária para onde o dinheiro foi enviado. Informe ao servidor do banco os dados repassados na mensagem e peça para que ele verifique a chave do PIX utilizada para fazer a transferência.

Depois, crie um boletim de ocorrência. Isso fará com que o caso fique registrado e garanta a atividade do banco para travar a TED. Caso a instituição não resolva o pagamento, abra um chamado no Banco Central.

Nessa etapa é preciso comprovar todos os prints de conversa da transferência feita pelo whatsapp/PIX e depois o contato com o banco. O BC ficará responsável por avaliar o caso e permitir com que a restituição seja feita.

Para saber mais sobre o PIX ou demais serviços bancários, fique de olho em nossa página exclusiva de finanças.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.