Aluguel, conta de luz, plano de saúde e MAIS gastos que terão AUMENTO em 2021

Pontos-chave
  • Brasileiros terão contas mais caras em 2021;
  • Salário mínimo apresenta novo valor sem reajuste real;
  • Aluguel, transporte e saúde com mensalidades ainda mais altas.

Trabalhadores terão que fazer um planejamento financeiro mais detalhado em 2021. Com o fim do ano, a grande parte da população começa a já pensar nas projeções econômicas para os próximos 12 meses. No Brasil, a estimativa é de aumento em diversos segmentos como nos planos de saúde, conta de luz e mais. Abaixo, entenda o que deve ficar mais caro.

Aluguel, conta de luz, plano de saúde e MAIS gastos que terão AUMENTO em 2021 (Imagem: Google)
Aluguel, conta de luz, plano de saúde e MAIS gastos que terão AUMENTO em 2021 (Imagem: Google)

Depois de longos meses de crise econômica e sanitária, o ano de 2020 está se encerrando para o alívio de muitos. Porém, a má notícia é que em 2021 o cenário não parece ser tão diferente e positivo, tendo em vista que o mercado passará por uma série de aumento de gastos.

Entre as modificações já consolidadas, está o reajuste no salário mínimo. Atualmente a parcela base é de R$ 1.045 e deverá ser acrescentada para R$ 1.088. Quanto a isso é importante ressaltar que se trata de um reajuste insignificativo, tendo em vista que não irá gerar lucro real para a população.

Diante da definição do novo piso nacional, uma série de outras cobranças passam a ser repensadas. Mensalidades escolares, plano de saúde, tarifas de energia e mais deverão ficar um pouco mais caras.

Aluguel deve aumentar

Para quem vive de aluguel, pesquisas mostram que em 2020 o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) registrou uma alta significante de aproximadamente 21,97%.

A justificativa para tal acréscimo está relacionada aos desdobramentos da inflação, somado a desvalorização do real e o avanço dos preços das commodities.

Desse modo, a expectativa é que em 2021 os contratos sejam reajustados para valores ainda mais altos. A recomendação de especialistas é que o inquilino passe a negociar com o proprietário visando a obtenção de descontos sob o argumento do atual momento de fraqueza econômica.

Planos de saúde

Para quem paga plano de saúde, deverá haver mudanças também indesejadas. Mediante determinações da Agência Nacional de Saúde Suplementar, os valores das mensalidades precisarão ser reajustados a partir de janeiro de 2021.

Inicialmente, com a chegada da pandemia, o órgão tinha determinado a suspensão das correções. Porém agora no fim do ano voltou atrás permitindo que novas cobranças sejam efetivadas.

Segundo a Diretoria Colegiada da ANS, os boletos deverão informar os reajustes de forma especifica e detalhada, sem que o cliente pague novos valores sem saber o motivo da cobrança.

Além disso, haverá uma fiscalização para evitar mensalidades absurdas sob o aproveitamento da atual crise sanitária do covid-19.

Aluguel, conta de luz, plano de saúde e MAIS gastos que terão AUMENTO em 2021 (Imagem: Google)
Aluguel, conta de luz, plano de saúde e MAIS gastos que terão AUMENTO em 2021 (Imagem: Google)

Conta de luz

Já no setor elétrico, as noticias também não das melhores. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) também voltou atrás na suspensão de reajustes e permitiu que as distribuidoras passassem a fazer revisões nas cobranças a partir desse mês de dezembro.

Outra alteração é que agora a bandeira vermelha patamar 2, considerada a maior no sistema de bandeiras da agência, passará a ser cobrada. A justificativa foi de que a oferta de energia está comprometida em razão dos baixos níveis dos reservatórios.

Alimentos serão mais baratos

No setor de alimentos as notícias são positivas para grupos específicos. Analistas econômicos defendem que a inflação deverá ser minimizada, porém isso significa dizer que a população mais pobre estará deixando de fazer suas compras.

Para 2021, com o fim do auxílio emergencial, espera-se que os supermercados voltem a vender numa frequência mediana o que resulta em uma baixa de preços. Porém, o cancelamento do coronavoucher deve implicar diretamente na isenção dos mais pobres nesse segmento.

De modo geral, acredita-se que os valores dos produtos ainda não serão os mesmos antes da pandemia, mas deverão subir de forma mais amena. Caso um novo programa social seja implementado, o cenário poderá ser alterado novamente.

Tarifas de transportes públicos

Por fim, para quem depende de transporte público, também terá aumentos. As passagens de ônibus e metro passarão por manutenção já que ao longo de todo 2020 não foi possível fazer reajustes. Ainda não se sabe da porcentagem exata, pois tudo irá variar de acordo com os índices do petróleo.

https://www.youtube.com/watch?v=FsOWYQzJft4

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Aluguel, conta de luz, plano de saúde e MAIS gastos que terão AUMENTO em 2021

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA