Nova previsão de valor para o salário mínimo a partir 2021; confira aqui

Governo faz alterações no valor do salário mínimo em 2021. Nessa semana, o Ministério da Economia atualizou a quantia de R$ 1.067 para R$ 1.088 no piso nacional. O aumento foi endereçado para uma alteração na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), enviada para o Congresso Nacional nesta terça-feira (23).

Nova previsão de valor para o salário mínimo a partir de janeiro; confira aqui! (Foto: Google)
Nova previsão de valor para o salário mínimo a partir de janeiro; confira aqui! (Foto: Google)

Anualmente o governo federal precisa realizar ajustes no salário mínimo. Normalmente as modificações devem levar em conta o crescimento da inflação e o cenário econômico como um todo do país. Neste ano, com os efeitos do covid-19, o retorno para a população não será positivo.

O valor a ser validado pelo governo já a partir do mês de janeiro é de R$ 1.088. Em comparação com este ano, onde o piso foi de R$ 1.045 há um aumento de R$ 43 por cidadão.

O que resulta em novos bilhões no orçamento público, tendo em vista que os salários do INSS também deverão ser reajustados.

Reajuste insuficiente do salário mínimo em 2021

Apesar de parecer significativo, a se considerar a atuação situação econômica do país, o novo salário mínimo não apresentará reajuste real.

Na verdade, ele fica cinco vezes abaixo da média, de acordo com levantamentos feitos pelo Diese, considerada necessária para sustentar uma família de 4 pessoas.

Ainda segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o salário mínimo serve de referência para 49 milhões de trabalhadores no Brasil.

O que significa dizer que parte significativa desse grupo deverá reajustar as contas para garantir seus direitos básicos como saúde, moradia, alimentação e educação.

Projeção negativa em 2021

Segundo analistas econômicos, com o fim do auxílio emergencial e reajuste mínimo do piso nacional, a expectativa é que o primeiro trimestre de 2021 seja ainda mais difícil que todo o ano de 2020.

Sem a concessão do programa de renda social, os índices de pobreza e miséria deverão ser reajustados e acrescentados.

A solução encontrada até o momento é uma remodelação no atual Bolsa Família, porém o governo ainda deverá informar como funcionará o programa a partir de janeiro.

Se você desejar acompanhar mais detalhes da economia nacional, fique de olho em nosso portal.

 

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.