SumUP ou Safra Pay: Qual melhor maquininha de cartão para seu negócio?

A maquininha de cartão tem sido cada vez mais utilizada por quem está abrindo um negócio. Por meio dela, será possível ampliar as formas e pagamento, de maneira que facilite para os clientes. Estre as principais empresas fornecedoras, há a SumUP e a Safra Pay. Descubra qual a melhor opção para o seu serviço.

SumUP ou Safra Pay: Qual melhor maquininha de cartão para seu negócio?
SumUP ou Safra Pay: Qual melhor maquininha de cartão para seu negócio? (Imagem: Andrea Piacquadio/Pexels)
publicidade

Modelos maquininhas de cartão SumUP

A SumUP conta com três maquininhas, para serem escolhidas de acordo com a preferência.

A SumUp Top funciona com o celular da pessoa. Há conexão via Bluetooth para o celular Andorid e iOS. Os recibos de venda podem ser enviados por SMS e e-mail. Não será preciso carregar, pois funciona com 2 pilhas AAA.

A SumUp On tem a conexão por wi-fi e chip 3G para vendas com cartão ou por aproximação (NFC). Será possível enviar os recibos de venda por SMS. A bateria recarregável dura o dia inteiro.

Além destes, há a SumUp Total, com conexão por wi-fi e chip 3G. Os comprovantes de vendas podem ser impressos. Também será possível enviar por SMS. Para facilitar, o pagamento poderá ser por aproximação (NFC). A bateria é recarregável.

Maquininha de cartão Safra Pay

A SafraPay Smart proporciona facilidade e mobilidade para empresa, com a permissão do uso de aplicativos de gestão de negócios. Há conexão via wi-fi, 4G, 3G e 2G por Android. O comprovante é impresso e por SMS. O pagamento pode ser feito por QR Code, além de NFC.

A SafraPay 3G com Bobina tem sinal wi-fi, 3G e 2G, com chip próprio configurado para a região. O pagamento pode ser por QR Code e aproximação. O comprovante pode ser adquirido via impresso e SMS.

A terceira opção é a SafraPay sem bobina 3G, ideal para os negócios em fase inicial. O pagamento pode ser por aproximação e QR Code. O comprovante acontece via SMS. A conexão se dá por wi-fi, 3G e 2G. Não há necessidade de celular.

Por fim, há uma opção supercompacta, a SafraPay Bluetooth, para quem deseja iniciar as vendas com cartão. A venda acontece pelo aplicativo SafraPay Mobile. O comprovante pode ser adquirido por SMS.

Taxas

Para a SumUp, há dois planos para o crédito. Plano Antecipado tem a taxa de 4,60% à vista, mais 1,50% a cada parcela, com 1 dia útil para receber as vendas. O

Plano Econômico tem a taxa de 3,10% à vista, além de 3,90% de 2 vezes a 12 vezes. O recebimento das parcelas é a partir de 30 dias. Para o débito, há cobrança de 1,90%. O recebimento das vendas é de 1 dia útil.

No caso da SafraPay, as cobranças variam conforme o tempo de recebimento. Para receber na hora, o débito tem a taxa de 1,98% e o crédito à vista de 2,99%. O crédito parcelado é de 3,98% — além de a partir de 1,16% por parcela.

O recebimento em 1 dia para o débito tem a cobrança de 1,88% e, para o crédito à vista tem o valor de 1,99%. A antecipação é de 0%. O crédito parcelado tem um valor de 2,98% — além de a partir de 1,16% por parcela.

Para receber em 30 dias, o débito tem a cobrança de 1,88% e o crédito à vista de 1,89%. O crédito parcelado tem a taxa de 2,98% — além de 2,98% por parcela a partir da 2ª parcela.

Sem antecipação tem a taxa de 1,88% no débito e 3,05% no crédito à vista. O crédito parcelado dtem a cobrança de 5,45%. As vendas são recebidas parceladas mensalmente.

Benefícios

A solicitar uma maquininha pela SumUp, o cliente ganhará uma conta digital no SumUp Bank, além de um SumUp Link gratuitamente. Pelo SumUp Link, será possível vender à vista ou parcelado por um link de pagamento gerado pelo aplicativo da SumUp. Não há aluguel ou mensalidade para as maquininhas.

O cliente da SafraPay pode solicitar um cartão de débito Safra Empresas com a bandeira Visa, gratuitamente. O pedido pode ser feito pelo aplicativo SafraPay Digital. Pela conta digital, será possível realizar diversas ações, conforme o pacote escolhido.

AvatarSilvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.