Últimos dias para segurados do INSS solicitarem empréstimo consignado com margem MAIOR

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), têm o prazo de até o dia 31 de dezembro para solicitar o empréstimo consignado com margem maior.

publicidade
Últimos dias para segurados do INSS solicitarem empréstimo consignado com margem MAIOR
Últimos dias para segurados do INSS solicitarem empréstimo consignado com margem MAIOR (Foto: Google)

Nesta data, termina a condição para que o segurado ocupe até 40% da sua renda com essa modalidade de crédito com desconto em folha, destes 35% com empréstimo em dinheiro e 5% com cartão. 

Após isso, as regras voltam a ser as mesmas de antes, no qual é permitido comprometer somente 35% da sua remuneração.

publicidade

Essa margem teve a ampliação do governo federal com a intenção de estimular a economia e ajudar as pessoas que possam ter sido impactadas pela crise do novo coronavírus. 

Mesmo com uma boa medida para o beneficiário, a ação também escondeu os riscos, de acordo com os especialistas. 

Entre janeiro a julho deste ano foram realizadas cerca de 11.158.760 operações de crédito consignado, totalizando R$62,79 bilhões em todo o país.

Segundo o Procon, o crédito consignado é um assunto frequente entre as reclamações.

As principais delas são com relação ao empréstimo automático, sem que o consumidor solicite que seja feito o empréstimo. 

Já na modalidade de empréstimo por meio de cartão, os segurados denunciam os juros abusivos e o chamado “rotativo” que é o refinanciamento do empréstimo, sem que isso necessite de uma autorização prévia. 

publicidade

Nestes casos, o Procon orienta que os beneficiários façam a contratação de um empréstimo e avalie as possibilidades.

O diretor-presidente do órgão, Rogério Athayde disse que “ As instituições financeiras oferecem um produto e entregam outro. Não há informação clara sobre o que o consumidor está contratando e os mais lesados são idosos e aposentados que, muitas vezes, sem perceber, aceitam empréstimos desnecessários que vão reduzir o valor do benefício por meses”, alertou.

De acordo com o economista Otniel Barcelos de Aquino, outra coisa que deve ser observada é a renda do beneficiário, que muitas vezes é o seu único meio de sustento.

publicidade

“A banalização do crédito para as pessoas de baixa renda pode ser vista como positiva. Mas de fato é preocupante, porque aumentou o limite, sem aumentar a renda do beneficiário e isso não é nada vantajoso”, apontou.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.