Aulas remotas poderão continuar no ano letivo de 2021 após nova decisão do MEC

Com publicação de novo parecer do MEC, as aulas remotas poderão ser consideradas como carga horária enquanto a pandemia durar ou as instituições não tiverem condições de retorno às aulas presenciais. A decisão vale tanto para a educação básica quanto para o ensino superior.

Aulas remotas poderão continuar no ano letivo de 2021 após nova decisão do MEC
Aulas remotas poderão continuar no ano letivo de 2021 após nova decisão do MEC (Imagem/Reprodução: Google)

Na última quinta-feira, 10, o MEC divulgou um novo parecer. Nele, ficou estabelecida a permissão para a continuidade das aulas remotas, até mesmo no próximo ano.

O que diz o parecer do MEC?

De acordo com o texto do Conselho Nacional de Educação e de autoria de Maria Helena Guimarães de Castro, as escolas podem considerar o ensino remoto como carga horária.

Confira abaixo um trecho do texto:

“sistemas de ensino federal, estaduais, distrital e municipais, bem como nas secretarias de educação e nas instituições escolares públicas, privadas, comunitárias e confessionais.”

Ou seja, tanto as instituições de ensino estão autorizadas a adicionar as aulas remotas à sua carga horária total.

Com o novo texto do Conselho Nacional de Educação, não há mais um limite estabelecido até quando as aulas remotas serão consideradas como parte do quadro de horas aulas.

Dessa forma, é possível que o ano letivo de 2021 continue sendo oferecido remotamente. E que os estudantes não sejam prejudicados com a “anulação” desse tempo de aula.

MEC e as aulas presenciais

Os últimos dias foram bastante conturbados para o MEC quanto ao retorno das aulas presenciais.

Isso porque, no dia 2 de dezembro o Ministério divulgou que as instituições de ensino superior federais estavam autorizadas a retornarem as atividades presenciais a partir de 4 de janeiro de 2021.

No entanto, essa decisão gerou tanta polêmica e discussões entre os representantes das Universidades.

Que uma reunião precisou ser feita entre eles e o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, para entrarem em um acordo quanto a data de retorno. Que acabou sendo modificada para 1º de março de 2021.

Vale lembrar que alguns estados, como o Rio de Janeiro, autorizaram o retorno das aulas presenciais.

Mas decidiram voltar atrás na decisão devido ao número crescente de casos em alguns municípios.

Acompanhe a nossa editoria de Carreiras no  FDR.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR. Jamille utiliza sua experiência na área da educação para cobrir notícias sobre cursos, vestibulares, empregos e concursos.