Armas, arroz e MAIS impostos que foram cortados durante governo Bolsonaro

Durante o governo do presidente Jair Bolsonaro, que se iniciou em 2019, houve corte em alguns impostos. Entre as reduções, foram inclusos itens médicos e alimentos. Veja exemplos de produtos que tiveram redução neste período.

Armas, arroz e mais impostos que foram cortados durante governo Bolsonaro
Armas, arroz e mais impostos que foram cortados durante governo Bolsonaro (Imagem: Marcos Corrêa/PR)

Alimentos

No segundo semestre deste ano, o governo Bolsonaro realizou cortes em impostos relacionados ao arroz, soja e milho. O arroz teve corte em setembro e a soja e milho em outubro.

Como forma de tentar reduzir o aumento no preço do arroz durante o ano a Câmara de Comércio Exterior (Camex), ligado ao Ministério da Economia, zerou a alíquota do imposto de exportação para o arroz em casca e beneficiado até 31 de dezembro de 2020.

Ainda para buscar diminuir o preço de outros alimentos, o governo zerou o imposto de importação de soja e milho. Para o milho, a redução valerá até 31 de março de 2021. Já no caso da soja, o corte terá menos tempo, com validade até 15 de janeiro. Para este último caso, está incluso o grão, farelo e óleo.

Videogames

Em outubro deste ano, o presidente havia anunciado a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), com incidência sobre os videogames. Como resultado a alíquota para consoles e máquinas de jogos foram reduzidas de 40% para 30%.

Produtos médicos

Por causa dos impactos da pandemia, a Camex anunciou em julho o corte do Imposto de Importação de 34 medicamentos utilizados contra a covid-19. Além disso, o governo havia zerado a tarifa de máquinas para produção e embalagem de máscaras descartáveis de proteção respiratória.

Outra medida tomada, em março deste ano, foi o corte do imposto sobre a importação de dezenas de outros itens médicos. Foram inclusas as luvas e máscaras clínicas, desinfetantes, gel antissépticos, álcool etílico com teor igual ou maior que 70%, entre outros.

Armas

Em dezembro deste ano, o Comitê-Executivo de Gestão da Camex zerou a alíquota referente ao imposto de importação de revólveres e pistolas. A medida valerá a partir do dia 1 de janeiro de 2021. Atualmente, a alíquota é de 20%.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.