Inflação tem ALTA expressiva desde o início da pandemia; COMO isso afeta você?

Nesta segunda-feira (7), o Banco Central divulgou o boletim Focus, em que indicou um novo aumento na estimativa da inflação. Dessa vez, a projeção esteve acima da meta central — de 4%. Essa foi a primeira vez que a perspectiva chegou a números maiores que este valor. Além disso, essa foi a décima sétima semana seguida de alta.

publicidade
Inflação tem alta expressiva desde o início da pandemia; como isso afeta você?
Inflação tem alta expressiva desde o início da pandemia; como isso afeta você? (Imagem: Anna Tarazevich/Pexels)

Desde o início da pandemia, a inflação tem apresentado aumento considerável. No último registro do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o valor esteve em 4,21% a previsão para este ano. Na semana anterior, o índice apresentava um valor de 3,54%. Já há quatro semanas, a projeção era de 3,20%.

Apesar do aumento acima da meta da inflação, a porcentagem ainda esteve dentro do tolerável. O Conselho Monetário Nacional estabelece que a meta da inflação varia entre 2,5% a 5,5%.

publicidade

Sendo assim, o valor projetado atual ainda mantém o cumprimento. Para que o valor esperado seja alcançado, o Banco Central tende a aumentar ou reduzir a taxa básica de juros da economia (Selic).

Inicialmente, por conta dos problemas econômicos causados pela pandemia de covid-19, houve queda na perspectiva da inflação. No entanto, após a retomada da economia e a alta do dólar, houve aumento nos preços.

A alta aconteceu pelo aumento da circulação do dinheiro, por causa do auxílio emergencial. Além disso, o aumento do dólar favoreceu as exportações de itens básicos, como o arroz e a soja. Como consequência, houve diminuição da oferta interna e aumento dos preços aos brasileiros.

A inflação

A inflação se refere ao aumento dos preços de produtos e serviços. Ela possui cálculo por meio dos índices de preços — chamados de índices de inflação. As categorias abrangem a alimentação, habitação, vestuário, transporte, saúde, despesas pessoais, educação e comunicação.

Sendo assim, se a inflação projeta um aumento de 4,21%, significa que o preço dessas categorias terá um aumento médio dessa mesma porcentagem. Por ser uma média, pode ser que alguma categoria ainda mantenha alta nos preços, mesmo que o índice apresente queda.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.