Salário mínimo do Brasil tem valor MENOR que a média mundial; o QUE isso representa?

Pontos-chave
  • Piso nacional brasileiro é o menor em décadas;
  • Economia brasileira deverá viver instabilidade intensa em 2021;
  • Reajuste para o novo salário poderá ainda ser modificado.

Piso nacional está entre os mais baixos do mundo. Nessa semana, uma pesquisa publicada pela OIT mostrou que o salário mínimo brasileiro não apresenta ganhos reais em comparação com o cenário internacional. Entre as observações levantadas, o estudo apontou ainda que a produtividade do trabalhador caiu consideravelmente na última década. 

Salário mínimo do Brasil tem valor MENOR que a média mundial; o QUE isso representa? (Foto: Google)
Salário mínimo do Brasil tem valor MENOR que a média mundial; o QUE isso representa? (Foto: Google)

O mundo vem enfrentando uma grave crise econômica motivada pelo covid-19, no entanto, para o Brasil há indícios de preocupações quanto ao seu desenvolvimento financeiro mesmo antes da chegada da pandemia.

Estudos mostram que o atual salário mínimo está abaixo da média mundial, gerando uma desvalorização do mercado de trabalho.  

De acordo com os dados levantados pela OIT, o Brasil teve uma queda de produtividade do trabalhador de 0,2% entre os anos de 2010 e 2019. Um dos motivos pelos quais isso pode está relacionado diz respeito a baixa valorização no pagamento dos salários sem aumentos significativos.  

Em nível mundial, os salários, entre os anos de 2016 e 2019, foram acrescentados em 2,2%. Já no Brasil, esse número ficou em apenas 0,4% somente em 2019. Já em 2019 ele foi de 1,5% e entre 2015 e 2016 a média era de 2%.  

“Os salários mínimos estão atualmente em vigor de alguma forma em 90% dos países membros da OIT. Mas mesmo antes do início da pandemia da COVID-19, o relatório conclui que, globalmente, 266 milhões de pessoas – 15% de todos os assalariados do mundo – ganhavam menos do que o salário mínimo por hora, seja devido ao não cumprimento ou porque estavam legalmente excluídas de tais esquemas”, explicou o documento do OIT. 

Comparação com o cenário exterior  

Em comparação com demais países, o atual salário mínimo brasileiro representa cerca de US$ 443. A quantia é menor que a média mundial de US$ 486. Nas Américas, por exemplo, a base paga ao trabalhador é de em média US$ 668,00. 

Os locais com o pagamento mais baixo são os países México, Haiti, Jamais e Guiana. Já quem recebe os valores mais alto é o trabalhador do Canadá, com US$ 1,6 mil. Fora do continente, o maior pagamento é para quem reside em Luxemburgo, com US$ 2,4 mil (PPP). 

Salário mínimo do Brasil tem valor MENOR que a média mundial; o QUE isso representa? (Imagem: Google)
Salário mínimo do Brasil tem valor MENOR que a média mundial; o QUE isso representa? (Imagem: Google)

Desse modo, pode-se constatar que a média brasileira está entre as mais baixas do mundo, o que justifica os trágicos efeitos do covid-19 na economia nacional. Rosalia Vázquez-Alvarez, uma das autoras do relatório, explica que com os salários reajustados de forma correta a população teria mais subsídios para administrar o atual momento.  

Salários mínimos adequados podem proteger os trabalhadores contra baixos salários e reduzir a desigualdade. Mas garantir que as políticas de salário mínimo sejam eficazes requer um pacote abrangente e inclusivo de medidas. Isso significa um melhor cumprimento, estendendo a cobertura a mais trabalhadores e estabelecendo salários mínimos em um nível adequado e atualizado que permita às pessoas construir uma vida melhor para si mesmas e para suas famílias”, explicou.  

Sobre o piso nacional de 2021 

As projeções do governo até o momento afirmam que o piso nacional deverá ser de até R$ 1.087, o que comprova que não há um aumento real a se considerar o atual índice da inflação.

Questionado sobre tais números negativos, o governo federal, por meio de sua equipe econômica, afirma que estes são reflexos do covid-19.  

Ao longo deste ano, a economia foi minimamente movimentada mediante a liberação do auxílio emergencial. Porém com o fim do programa marcado para este mês de dezembro, espera-se que novas formas de injeção financeira sejam disponibilizadas.  

Acredita-se que parte da justificativa para não aplicar um reajuste real no salário mínimo esteja relacionada aos pagamentos do INSS.

Para o governo, cada R$ 1 acrescentado no piso nacional significa uma despesa de milhões de reais tendo em vista os acréscimos nas pensões e aposentadorias de sua responsabilidade.  

É válido, por fim, ressaltar que a folha orçamentária (LDO) ainda deverá ser fechada em breve e que a qualquer momento novas alterações poderão ser realizadas. Caso você deseje permanecer acompanhando os detalhes da economia nacional, fique de olho em nosso portal. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.