Bolsa de Valores tem reação POSITIVA hoje (23) após expectativa de vacina do Covid-19

A B3, Bolsa de valores brasileira opera em alta na manhã de hoje (23) em decorrência do otimismo em todo o mundo com os avanços no desenvolvimento da vacina contra o coronavírus. Às 11h41, o Ibovespa subia 0,95% a 107.051 pontos. 

Bolsa de Valores tem reação POSITIVA hoje (23) após expectativa de vacina do Covid-19
Bolsa de Valores tem reação POSITIVA hoje (23) após expectativa de vacina do Covid-19 (Imagem: Burak K/Pexels)

As empresas aéreas Azul e Gol avançaram ao redor de 4%. No caminho contrário, o Carrefour estava na liderança das quedas do dia, com um recuo de cerca de 4,5%.

Na última sexta-feira (20), a bolsa fechou a semana em queda de 0,59%, a 106.042 pontos, acumulando avanço de 1,20% nos últimos 5 dias. Na parcial do mês, o Ibovespa acumula alta de 12,87%. Já no ano, a queda registrada foi de 8,30%.

Cenário exterior e local

Fora do Brasil, os mercados acionários globais estavam com expectativa alta de que a primeira vacina contra o coronavírus pudesse estar disponível nas próximas semanas, o que renovaria as esperanças de uma rápida recuperação econômica em 2021.

A AstraZeneca, farmacêutica britânica comunicou que sua potencial vacina que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford pode ter até 90% sede eficácia sem apresentar nenhum efeito colateral grave.

O comunicado veio após a Pfizer requerer aos reguladores dos Estados Unidos a autorização para a utilização emergencial de sua vacina. Isto pode acontecer já na primeira metade de dezembro.

“Já há expectativas de que um movimento de vacinação em massa se inicie em breve na Europa e EUA. Este sentimento minimiza a preocupação do forte crescimento de novos casos da doença no mundo”, explicou a equipe da Mirae Asset.

No Brasil, a projeção do mercado para a inflação de 2020 foi de 3,25% para 3,45%, ao passo que a estimativa para queda do PIB (Produto Interno Bruto) passou de 4,66% para 4,55%, de acordo com a Pesquisa Focus realizado pelo Banco Central.

A estimativa para a taxa de câmbio para o fim deste ano retrocedeu de R$ 5,41 para R$ 5,38. Para o fechamento de 2021, continuou em R$ 5,20 por dólar. Por fim, a estimativa para a taxa Selic para o final do próximo ano subiu de 2,75% para 3% ao ano.

Também é avaliada a continuidade dos impactos econômicos em 2021 da pandemia no país que podem prejudicar ainda mais a situação fiscal do Brasil.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.