Chegada da vacina do coronavírus pode derrubar o dólar em 20% no próximo ano

Segundo o Citigroup,  maior empresa do ramo de serviços financeiros, o dólar deve iniciar uma queda de até 20% no próximo ano, caso as vacinas contra o novo coronavírus (covid-19) sejam distribuídas à toda a população, pois ajudaria na retomada do comércio e no crescimento econômico global.

Especialistas acreditam que a descobertas de vacinas, eleição dos EUA e política do banco central dos EUA podem causar forte impacto na moeda norte-americana (Imagem: Reprodução/Google)

Estrategistas do Citigroup disseram em relatório desta segunda-feira (16) que a distribuição de vacinas deve permitir que o dólar siga um caminho semelhante ao que ocorreu desde o início até meados dos anos 2000, quando apresentou uma trajetória descendente durante vários anos.

O índice dólar da Bloomberg, que acumula queda de 11% em relação ao pico de marco, sofreu duras pressões na segunda-feira após a divulgação de que a vacina contra a covid-19 da Moderna apresentou 94,5% de eficácia em um ensaio clínico.

O banco disse também que as descobertas de vacinas, a eleição dos Estados Unidos e a política do banco central dos EUA, Federal Reserve (Fed) serão grandes fatores para o desempenho da moeda norte-americana no futuro.

Expectativas de queda do dólar

O Citigroup espera que o dólar seja afetado pela postura dovish, ou inclinada ao afrouxamento monetário, do banco central dos Estados Unidos, enquanto a economia mundial seja normalizada. Com o crescimento da economia, investidores tendem a trocar ações dos EUA pelos internacionais.

“Se a curva de juros dos EUA se inclinar com o aumento das expectativas de inflação, isso incentivará investidores a fazerem hedge da exposição cambial, disseram. Dada essa configuração, há potencial para que as perdas do dólar sejam antecipadas, e a moeda cairia em espiral mais cedo”.

O Citigroup observou que, em 2001, a razão para o início da queda do dólar ao longo dos anos foi a entrada da China na Organização Mundial do Comércio (OMC), que estimulou uma onde de globalização e empurrou os volumes do comércio mundial para cima, deixando para trás a economia ‘fechada’ dos EUA.

“Há muitos motivos para ser otimista”, no desenvolvimento de vacinas. A distribuição delas irá catalisar a próxima etapa de baixa na tendência de baixa estrutural do dólar dos EUA que esperamos”, afirmaram os estrategistas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.