Guedes faz declaração surpreendente sobre desemprego no Brasil; confira

Em tempos de desempregos em massa, ministro da economia justifica números fazendo comparativos com gestões passadas. Nessa semana, Paulo Guedes e pronunciou sobre a quantidade de trabalhadores demitidos ao longo da pandemia do covid-19. Com o registro de perda de 300 mil empregos formais, o representante alegou que o número ainda assim era menor que na gestão Dilma. 

Guedes faz declaração surpreendente sobre desemprego no Brasil; confira (Imagem: Reprodução/PR)
Guedes faz declaração surpreendente sobre desemprego no Brasil; confira (Imagem: Reprodução/PR)

Desde o mês de março o Brasil vem vivenciando os efeitos do novo coronavírus. Além do grande número de infectados e mortes, outro ponto em alarme é o desemprego.

Milhares de marcas e pequenos negócios foram fechados. Medidas foram aprovadas pelo governo para legitimar o desemprego.  

Com a chegada do fim do ano, cada vez mais se cobra da gestão federal um posicionamento quanto ao atual cenário. Projeções para o futuro, esperanças de melhoria, ações de incentivo a contratações, entre outras medidas estão sendo exigidas. 

Disputa política  

Em resposta, o ministério da economia não tem muito a dizer. Até o momento não foram liberadas medidas para fomentar o mercado de trabalho em 2021, mas Paulo Guedes justifica afirmando que o atual cenário ainda é menos negativo que em 2015/2016.  

Em entrevista para demais representantes econômicos o ministro relembrou o governo Dilma, afirmando que na época de alteração dos impostos foram registrados cerca de 1,3 milhões de brasileiros demitidos.  

“Na maior crise global, nós podemos terminar o ano com um terço ou um quarto dos empregos que foram perdidos nas recessões auto-impostas“, disse, referindo-se ao governo da ex-presidente Dilma Rousseff.  

Ele explicou ainda que nessa época, lá em 2015, haviam sido desativadas cercas de 650 contratações. Já em 2016 o número foi para 687 e novos 550 posteriormente. Ou seja, há 5 anos atrás o país demitida mais do que o apurado de 300 mil registrado apenas nos últimos 6 meses.  

Comparação com o mercado americano  

O gestor ainda fez uma comparação com o mercado de trabalho do EUA, afirmando que lá a perda foi de 30 milhões de empregos

Questionado sobre as ações de seu governo, ele garantiu que há eficácia na administração da crise, alegando que o Brasil vem enfrentando o covid de maneira que considera ser bem razoável. 

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.