100 lojas da Via Varejo podem ser fechadas nos próximos meses; pandemia não é o motivo, garante presidente

A Via Varejo, que são as empresas Casas Bahia e Ponto Frio, está estudando formas de racionalizar sua base de lojas no país. Confira a idéia.

100 lojas da Via Varejo podem ser fechadas nos próximos meses; pandemia não é o motivo, garante presidente
100 lojas da Via Varejo podem ser fechadas nos próximos meses; pandemia não é o motivo, garante presidente (Foto:Google)
publicidade

As empresas devem fechar lojas em locais que vê a sobreposição de unidades,disse o Ceo Roberto Fulcherberguer, de acordo com o estudo esse número chega a 100 pontos, cerca de 10% das sua base total de lojas.

O diretor financeiro Orivaldo Padilha disse que “Não é uma decisão fácil, mas vemos oportunidades de racionalizar a distribuição de lojas, ainda mantendo unidades em áreas estratégicas e diminuindo a sobreposição”, disse ele.

“Tem micromercado com sete, cinco lojas na região. A ideia é fechar uma e capturar essa venda nas outras, reduzindo custos, ou seja, vender mais com menos”,disse.

A empresa teve um lucro líquido de cerca de R$560 milhões no terceiro trimestre,versus prejuízo de R$346 milhões um ano antes.

Padilha destacou que as medidas que foram tomadas nos últimos dias com impacto operacional, principalmente em tecnologia. 

Ele ainda mencionou a expansão do braço de conta digital, o bancQi, que assim como o marketplace da empresa e a aquisição da hub de inovação do distrito.

A conta do bancQi, está ligado com todas as funcionalidades financeiras do mercado, isso inclui saques e depósitos gratuitos nas lojas da Casas Bahia e a gestão do crédito.

De acordo com ele, a aceleração do banco e nessas interações e base de usuários ativos, aconteceu principalmente nestes últimos três meses.

Além disso, ele lembrou ainda que em breve, estarão habilitados para realizar a transação por meio do Pix.

De acordo com o executivo, o grupo tem 8 mil lojas marketplace e 5 milhões de itens e isso vai ser maior ainda por conta da  inclusão de novos lojistas no marketplace no primeiro trimestre de 2021, com o avanço na área de tecnologia e de sistemas da empresa, que vem sendo ampliado internamente após recentes aquisições. “Vamos adicionar camadas de tecnologia na empresa para acelerar em 2021”, disse.

A Via Varejo possui área de estocagem em centros de distribuição e em lojas prontas para uso dos lojistas de marketplace.

“Temos 1,5 milhão de metros quadrados de área para ‘last mile’ [área de estocagem em lojas para envio de produtos para a casa do cliente]. Então não é questão de ir abrindo mais CDs, mas de operar esse sistema no Brasil, que é muito complexo”, afirmou.

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.