Light cobra conta de luz de R$8 MIL após acusar cariocas de desvio na energia elétrica

Os moradores do Rio de Janeiro foram surpreendidos pela empresa Light com acusações de desvio de energia. A empresa aponta que alguns clientes possuem “gato de luz”, e por isso, gerou uma cobrança na conta de luz que pode passar de R$8 mil.

Light cobra conta de luz de R$8 MIL após acusar cariocas de desvio na energia elétrica
Light cobra conta de luz de R$8 MIL após acusar cariocas de desvio na energia elétrica (Foto: Google)

Os consumidores dizem que essa resposta para justificar o alto consumo, não é bem aceita. O relato foi de um casal entrevistado pelo jornal O Globo, Rosa, de 64 anos, e Carlos Vianna, de 65 anos. 

O casal mora no Maracanã e tiveram o seu relógio trocado pela empresa e começaram a receber visitas de técnicos de forma regular.

A conta de luz deles varia entre R$120 a R$160, após essa mudança neste mês foi recebida uma carta que avisava do processo administrativo e a cobrança foi de R$8.308,91 com relação ao período entre maio e outubro.

De acordo com a nora do casal, Rosana De Biase, a empresa justificou que a cobrança é por conta do número grande de equipamentos.

Depois de ser realizada uma reclamação, os técnicos voltaram e fizeram uma nova lista de eletrodomésticos.

A professora, Patrícia Gregório, de 46 anos, sofreu com o mesmo problema há dois anos. Depois que o sogro faleceu, foram retirados todos os móveis e pertences da casa, mas a energia continuou ligada para caso fosse necessário ir até o imóvel. 

Com isso, a taxa paga pela família era mínima, já que não estava sendo usada. A professora disse que técnicos fizeram uma visita ao imóvel e afirmaram que a conta era incompatível e foram multados.

“Recebemos multa de R$ 7 mil por furto de energia. Reclamamos na ouvidoria, levamos a documentação e, chegando lá, indeferiram. Para nos livrarmos da dor de cabeça, vendemos a casa e quem comprou fez nova instalação”, disse.

Em nota, a Light disse que as vistorias realizadas na casa dos idosos, foi acompanhada por Rosa dos Santos Costa Vianna, que se apresentou como filha dos donos da casa.

Os técnicos realizaram o levantamento dos equipamentos existentes com o acompanhamento da filha do casal, para constatar a carga instalada na casa.

“Com base na carga verificada pelos técnicos, que consta no termo assinado pela sra. Rosa, foi feita a cobrança pelos seis meses em que houve a queda repentina no consumo. Assim chegou-se ao valor de R$ 8.308,91”, afirmou a Light.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA