Conta de luz: Número de beneficiários da Tarifa Social aumenta o valor da conta para demais consumidores

Conforme os números da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que mostram ainda alguma subnotificação, o total de famílias de baixa renda com descontos na conta de luz cresceu mais de 2 milhões neste ano. O Programa pode ter o alcance de 16,6 milhões, levando em consideração os dados do Cadastro Único do governo.

 Conta de luz: Número de beneficiários da Tarifa Social aumenta o valor da conta para demais consumidores
Conta de luz: Número de beneficiários da Tarifa Social aumenta o valor da conta para demais consumidores (Foto: Google)

Em janeiro, antes da pandemia do Covid-19, 9,1 milhões de famílias se enquadravam nos critérios do programa Tarifa Social, que oferece descontos de até 65% nas tarifas. Após nove meses, a base de beneficiários era de 11,3 milhões.

A Aneel acompanha de perto esses dados porque o programa é bancado por valores a mais cobrados na conta de luz dos demais consumidores. Este ano, o custo da Tarifa Social será de R$2,6 bilhões, valor que aumentará para R$3,24 bilhões em 2021.

Caso todos os potenciais beneficiários tiverem acesso ao benefício, a conta terá uma alta de R$4,76 bilhões.

Para acessar à Tarifa Social, é necessário estar inscrito no Cadastro Único, com dados atualizados, e fazer a comprovação de renda per capita de até meio salário mínimo. 

Porém, o desconto não é automático. O interessado necessita realizar a solicitação para a prefeitura do município em que vive e, após ter feito isso, para a distribuidora, que repassa os dados à Aneel.

Crescimento no número de famílias cadastradas 


O diretor da Aneel, Sandoval de Araújo Feitosa, afirma ter duas razões para o aumento de famílias cadastradas em 2020. Um desses motivos é a recessão ocasionada pela pandemia do Covid-19, que o crescimento no número de desempregados derrubou a renda de milhões de brasileiros.

Outra é uma iniciativa tomada pela própria agência reguladora, que iniciou uma campanha a fim de expandir o número de beneficiários com as distribuidoras.

O trabalho da Aneel iniciou nos Estados do Maranhão e Piauí, onde o índice de desenvolvimento humano (IDH) é um dos mais baixos do Brasil. Em pouco mais de um ano, o Maranhão aumentou o número de famílias que foram cadastradas de 450 mil para quase 1 milhão.

Já o Piauí alcançou o maior nível de aderência ao programa: 97% das famílias elegíveis recebem o benefício.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.