INSS publica nova data para início da teleperícia após erro na previsão anterior

De acordo com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), no próximo dia 16 os atendimentos por teleperícia irão começar. A expectativa era que os atendimentos começassem no dia 06 de novembro.

INSS publica nova data para início da teleperícia após erro na previsão anterior
INSS publica nova data para início da teleperícia após erro na previsão anterior (Imagem: Reprodução/Google)

O Ministério da Economia informou nesta segunda-feira (09) que o projeto piloto de atendimento por teleperícia do INSS irá começar no dia 16 de novembro e devem seguir até 31 de janeiro do próximo ano.

A teleperícia é para a concessão do auxílio doença. No teleatendimento o funcionário será acompanhado pelo médico da empresa, enquanto o perito do INSS acompanha o processo do outro lado da videochamada, solicitando ações e realizando entrevista.

Segundo o Instituto, a função só será disponível para os funcionários de empresas que tem convênio com o INSS. Dessa maneira, apenas as grandes empresas possuem esse serviço, com médicos contratados ou terceirizados.

O governo queria que esse procedimento tivesse iniciado na última sexta-feira (06), como a previsão que tinha sido apresentada pelo INSS ao Tribunal de Contas da União (TCU), Ministério Público Federal (MPF) e a Defensoria Pública.

No mês de setembro, o TCU determinou que o Instituto elaborasse um protocolo para o atendimento das perícias médicas por meio da telemedicina, com o intuito de diminuir a fila de espera que tinha cerca de 800 mil pedidos.

Além disso, segundo o Ministério da Economia, o projeto piloto tem como objetivo proteger os peritos e os segurados. Por esse motivo, o serviço estará disponível apenas durante o período de calamidade pública, devido à pandemia de Covid-19.

A teleperícia está sendo aperfeiçoado para dar mais segurança ao trabalho dos peritos e, segundo a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e o INSS, foram realizadas reuniões com o Conselho Federal de Medicina e a Associação Nacional de Medicina do Trabalho para que o atendimento possa ser feito da melhor forma possível, cumprindo à decisão do TCU.

“Houve consenso entre os órgãos sobre a necessidade de se promover ajustes no protocolo formalizado pela Subsecretaria da Perícia Médica Federal e INSS no dia 7 de outubro, especialmente no que diz respeito à atuação do médico do trabalho. A versão atualizada do protocolo já foi apresentada ao TCU”, informou o governo.

Glaucia AlvesGlaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 7 anos. Esse ano começou a trabalhar como redatora e como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR e realiza consultoria de redação on-line.