Pequenas e médias empresas no Brasil e no mundo alteraram sua gestão financeira por conta da pandemia

Por conta das consequências causadas pela pandemia do coronavírus, as pequenas e médias empresas tiveram que se adaptar ao cenário atual. De acordo com uma pesquisa realizada, 72% das empresas participantes tiveram mudanças na gestão financeira. Este resultado foi apurado pela Intuit QuickBoonks, conforme indicado pelo Valor. Foram 1.067 entrevistados pelo país.

Devido à pandemia, Pequenas e médias empresas no Brasil alteraram sua gestão financeira
Devido à pandemia, Pequenas e médias empresas no Brasil alteraram sua gestão financeira (Imagem: fauxels/Pexels)

A fintech apontou que 35% dos entrevistados começaram a usar planilhas, como forma de ter controle do caixa. Como forma de conter os custos e processos internos, 56,6% das instituições tiveram funcionários realizando acúmulo de funções.

“O controle financeiro de uma empresa é bastante complexo – não basta o dinheiro entrar e sair. O empreendedor precisa se preocupar em pagar funcionários, fornecedores, realizar a gestão do seu estoque, entre outras coisas” afirma, Lars Leber, country manager da Intuit QuickBooks no Brasil.

“O fluxo de caixa é uma ferramenta fundamental para uma boa gestão financeira e o apoio de um contador consultivo pode fazer toda a diferença na saúde de uma empresa”, prossegue.

Empresas endividadas

Do total dos entrevistados, 63% responderam que estavam com o caixa em dia. Com relação aos endividados, o número é de 19%. Dessa parcela, 68% apresentam déficit de metade do faturamento mensal. Com relação aos que possuem débitos parecidos com a quantia vendida, a porcentagem é de 13,5%.

Em casos mais extremos, 12% possuem dívida até três vezes maior que o faturamento. Para os déficits de três a cinco vezes o valor ganho, o número é de 3,5%. Já no caso de quem apresenta dívida de seis vezes maior que a fatura mensal, a porcentagem equivale a 3%.

Como forma de tentar contornar a situação de dificuldade financeira, 21% das empresas buscaram o uso de crédito. Além disso, 65% revelaram que não se aproveitaram desse recurso. Outros 14% não responderam.

Da parcela que solicitou empréstimo, 74% tiveram sucesso. Desse grupo, 80% estão pagando regularmente as prestações e 16% não estão com o pagamento em dia.

A maior parcela dos entrevistados foi da região Sudeste, sendo principalmente de São Paulo e Rio de Janeiro. A maioria destes atua no setor de serviços — 55%.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Pequenas e médias empresas no Brasil e no mundo alteraram sua gestão financeira por conta da pandemia

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA