IBGE divulga número impressionante de desempregados em setembro

O número de desempregados no Brasil em setembro deste ano chegou a 13,5 milhões, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados são atualizados mensalmente em parcela com o Pnad Covid-19, que analisa os efeitos da pandemia do novo coronavírus no mercado de trabalho.

IBGE divulga número impressionante de desempregados em setembro
IBGE divulga número impressionante de desempregados em setembro (Imagem: Reprodução / Google)

Os números são alarmantes desde o mês de maio. No quinto mês do ano, a população desocupada era de 10,1 milhões.

Em agosto, este número passou para 12,9 milhões. Enquanto em setembro, o aumento registrou 13,5 milhões. A pesquisa mostra que este número é um recorde.

Já em relação a taxa percentual de desocupação, foi registrado um aumento de 13,6% em agosto para 14% em setembro, mais uma vez, a maior da série histórica.

“Há um aumento da população desocupada ao longo de todos esses meses. Esse crescimento se dá em função tanto das pessoas que perderam suas ocupações até o mês de julho quanto das pessoas que começam a sair do distanciamento social e voltam a pressionar o mercado de trabalho”, explicou, em nota, Maria Lucia Vieira, coordenadora da pesquisa.

Benefícios soam como alívio na pandemia

Os benefícios cedidos pelo governo federal durante a pandemia também foram alvo de análise nesta pesquisa.

Dados mostram que, em setembro, o percentual de domicílios onde alguém recebeu algum tipo de benefício foi de 43,6%, contra os 43,9% de agosto. Ou seja, 29,9 milhões de brasileiros em setembro e 30,1 milhões no mês de agosto.

Ao falar de “benefícios”, inclui-se o auxílio emergencial e a complementação do Governo Federal pelo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

As regiões que tiveram os maiores percentuais de famílias recebendo auxílio foram Norte e Nordeste, com diferença de apenas um ponto percentual.

Serviço remoto foi a única opção dos trabalhadores

Para cumprir o isolamento social orientado pelas autoridades na tentativa de conter o avanço da Covid-19, 8,7 milhões de pessoas deixaram os serviços presenciais e passaram para as atividades remotas nos meses de maio e junho.

Em julho e agosto foram 8,4 milhões de trabalhadores. Já em setembro, 8,1 milhões, segundo mostra o IBGE.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Isabela Veríssimo
Isabela Veríssimo é jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com passagens por redações, desde 2016, como o Diario de Pernambuco, Jornal do Commercio e Rede Globo. Atualmente dedica-se à redação de economia do portal FDR.