Turismo no Brasil sofre queda de 33,6% no faturamento neste ano devido a pandemia

Nesta quarta-feira (21), a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio-SP) anunciou que fez um levantamento apontando que o faturamento do setor de turismo no país. Durante os primeiros oito meses de 2020, o faturamento foi de R$70,4 bilhões, equivalente a uma diminuição de 33,6% na comparação anual.

Turismo no Brasil sofre queda de 33,6% no faturamento neste ano devido a pandemia
Turismo no Brasil sofre queda de 33,6% no faturamento neste ano devido a pandemia (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Resultado negativo do setor de turismo em 2020

O levantamento teve como base as informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e divulgou que o resultado negativo do setor de turismo entre janeiro e agosto de 2020 tiveram influência da diminuição de 68,8% nas viagens aéreas, pela redução de 43,2% nos serviços de hospedagem e alimentação, e pela retração de 33,3% nas atividades culturais, recreativas e esportivas.

Em comparação ao futuro do setor, a Fecomércio-SP disse que “apesar dos resultados, o setor tem motivos para ficar mais otimista com os próximos meses: além da saída gradativa do isolamento, como se viu nos feriados nacionais de setembro e outubro, muitas operadoras de turismo brasileiras já têm pacotes fechados para o primeiro semestre de 2021″.

Pandemia diminui receita do turismo mundial em US$ 460 bi no 1° semestre

A Organização Mundial do Turismo (OMT), agência das Organização das Nações Unidas, anunciou em meados de setembro sua expectativa em relação ao turismo internacional e divulgou que a receita da categoria foi resumida em US$460 bilhões no primeiro semestre de 2020 por causa da pandemia do Covid-19.

A Organização Mundial do Turismo ainda ressaltou que o total de turistas internacionais registrou uma diminuição de 65% no mesmo período. Vale ressaltar que com o intuito de combater o avanço do novo coronavírus várias fronteiras foram fechadas no mundo todo.

Fronteiras reabertas

Além desse fator, a organização ainda comentou sobre algumas fronteiras que foram reabertas no mês de maio, porém destacou que apesar disso, “a melhora no número de turistas internacionais prevista para a alta temporada de verão no Hemisfério Norte não se materializou”.

A OMT ressaltou em sua nota que as perdas da receita com o turismo internacional multiplicam por cinco as que foram feitas na crise de 2009.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.