Cartão de crédito: É vantajoso realizar apenas o pagamento mínimo da fatura? Tire sua dúvida

Em meio às dividas com cartão, as pessoas precisam encontrar formas para não tornar a situação ainda pior. Uma das maneiras encontradas é o pagamento mínimo da fatura do cartão de crédito. Pelas novas regras, as chances de ficar inadimplente por esse modelo diminuem. No entanto, o cliente deve conhecer melhor como funciona esta forma de pagamento. Confira.

Confira mais detalhes sobre o pagamento mínimo da fatura do cartão de crédito
Confira mais detalhes sobre o pagamento mínimo da fatura do cartão de crédito (Imagem: Mudassar Iqbal/Pixabay)

O pagamento mínimo da fatura, também chamado de rotativo, se refere a porcentagem mínima que a pessoa necessitará fazer para evitar a inadimplência. Caso a pessoa pague um valor menor que o mencionado, estará em situação de atraso. A quantidade tem como base o fechamento da fatura.

As porcentagens a serem pagas são os 15% das compras do mês vigente, 15% de compras que não foram pagas da fatura anterior e 100% de qualquer lançamento, como IOF, juros, multa de atraso e saque. Caso haja alguma parcela de um parcelamento, também será incluso.

Novas mudanças

Em abril de 2017, o Banco Central realizou mudanças para tornar o pagamento mais viável. A mudança se refere no prazo máximo no rotativo — de 30 dias. Sendo assim, os juros não crescerão mês após mês.

Como consequência, o cliente terá que escolher outra forma de pagar a mensalidade seguinte. As opções existentes são o parcelamento da fatura ou o pagamento no valor integral. Com a mudança, o valor da taxa de juros será menor que o rotativo.

Pagamento mínimo ou parcelar a fatura: Qual a melhor opção?

O pagamento mínimo pode ser considerado nos casos em que o devedor não tem o dinheiro no dia do pagamento, mas conseguirá nos dias seguintes. Dessa forma, não irá acumular o valor nos meses seguintes.

Caso seja possível, a melhor forma será parcelar o pagamento da fatura e pagar dentro do prazo de cada mensalidade. Esta opção evitará juros indesejáveis. Para estabelecer essa forma, é preciso grande planejamento da pessoa, para dar conta do fluxo de contas.

Caso o cliente já tiver pagamento a ser feito no rotativo, uma opção é renegociar as dívidas. Busque mais informações sobre este método, para evitar possíveis problemas com os negociadores.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.