Feirão da Casa Própria acontecerá de forma online em outubro e novembro de 2020

Atenção compradores, Feirão da Casa Própria de 2020 deverá funcionar apenas pela internet. O evento, considerado um dos mais esperados pela Caixa Econômica Federal passará por alterações devido a pandemia do novo coronavírus. De acordo com o presidente da instituição, Pedro Guimarães, as vendas deverão ser feitas apenas por plataformas digitais e deverão ocorrer ainda no mês de outubro e novembro. Saiba mais.  

publicidade
Feirão da Casa Própria acontecerá de forma online em outubro e novembro de 2020 (Imagem: Google)
Feirão da Casa Própria acontecerá de forma online em outubro e novembro de 2020 (Imagem: Google)
publicidade

Com a chegada do covid-19, a Caixa Econômica precisou modificar o modelo de execução do Feirão da Casa Própria. Desse modo, ainda sem data exata marcada, o evento funcionará por um site desenvolvido pela instituição, onde os compradores poderão acompanhar todos os detalhes dos imóveis e dar seus lances.  

Guimarães explicou que a decisão visou não suspender a realização do leilão, considerado um dos momentos mais aguardados no calendário do banco.  

“Essa é uma iniciativa famosa, todos os anos, que é uma concentração de data, aonde temos um volume de vendas muito grande porque temos as construtoras no mesmo local, várias”, explicou Guimarães em transmissão ao vivo pela internet.  

Quanto a transição digital, o gestor acredita ainda que essa será uma tendência cada vez mais adotada no mercado e reforçou que a Caixa está por dentro dos novos formados.  

“Agora, por causa da pandemia, o formato será digital. É uma nova tendência do mercado que a Caixa está alinhada e teremos a participação de diversas entidades parceiras”, garantiu Guimarães.  

Instituições parceiras 

A edição contará com a presença dos seguintes parceiros: Sinduscon (Sindicato da Construção Civil), a CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), a Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), o Secovi (Sindicato das Empresas de Compra Venda, Imóveis) e a Ademi (Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário), e mais.  

Carência ampliada 

É válido ressaltar que, sendo o primeiro momento de sua realização virtual, a Caixa estará propondo um tempo de carência prolongado para os compradores que aderirem ao financiamento. Segundo a instituição a ação deseja incentivar a participação dos cidadãos nesse novo formado.  

O benefício será aplicado nos novos contratos de pessoa física e os pagamentos das mensalidades deverão ser iniciados após seis meses da compra. Durante esse período será necessário quitar apenas as taxas de seguros e administração do contrato. 

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.