Análise: Como o lançamento do PIX afeta você no dia a dia?

A nova modalidade de pagamentos criada pelo Banco Central, o PIX começará a funcionar dia 16 de novembro permitindo transferências e pagamentos 24 horas por dia, sete dias da semana, inclusive em feriados. Todas as instituições com mais de 500 mil clientes deverão, obrigatoriamente, oferecê-lo como opção aos seus clientes. Sua chegada deve ‘aposentar’ os serviços de TED e DOC.

Análise: Como o lançamento do PIX afeta você no dia a dia?
Análise: Como o lançamento do PIX afeta você no dia a dia? (Imagem: Reprodução/Google)

O PIX será oferecido no próprio aplicativo ou site da instituição financeira. Para utilizá-lo, não será necessário baixar um novo aplicativo.

Na manhã desta segunda-feira (5) o Banco Central (BC) liberou o registro das chaves do PIX. Até o início da tarde, já eram mais de 1 milhão de chaves cadastradas em mais de 600 instituições financeiras do país. Devido a alta demanda, muitos sites e aplicativos ficaram fora do ar.

Veja algumas situações do dia a dia que ficarão mais fáceis com a chegada do Pix:

Pagamentos instantâneos

Hoje, quem realiza uma compra online utiliza o cartão de crédito ou boleto como forma de pagamento. Ao ser gerado, o boleto deve ser pago somente em dias úteis e pode levar até três dias úteis para ser processo. Caso o pagamento seja feito num final de semana, por exemplo, os três dias úteis começam a contar somente na segunda-feira.

Isso atrasa o andamento e a entrega da compra, pois o pedido só é separado e enviado após a aprovação do pagamento. Com o PIX, esse pagamento pode ser feito a qualquer dia da semana, em qualquer horário e é concluído em segundos.

Outro exemplo é o pagamento da conta de luz de sua residência.

Hoje a energia pode ser cortada quando não há a verificação do pagamento. ficando de 24 a 48 horas sem energia, tempo necessário para que o pagamento via TED seja concluído. Com o PIX será instantâneo, em até dez segundos o pagamento estará concluído, mesmo em finais de semana e feriados.

Menor utilização de saques

60% da população brasileira ainda utilizam dinheiro físico. Com o PIX, ficará mais fácil realizar pagamentos, compras e lidar com questões financeiras sem ter dinheiro vivo na carteira. Por exemplo, você poderá efetuar uma compra ou realizar uma transferência ao ler o QR Code de uma loja ou da pessoa beneficiada.

O dinheiro utilizado é o disponível no saldo da sua conta, porém de forma totalmente digital.

Transferências e pagamentos sem custo algum

O Banco Central estabeleceu que a nova modalidade de pagamentos será gratuito para pessoas físicas, podendo enviar e receber transferências e pagamentos sem custo algum. Os usuários pessoa jurídica deverão assumir o custo da transação – que será mais baixo que dos demais meios de pagamento já em circulação.

Não será necessário anotar os seus dados pessoas e bancários

Não será necessário também anotar ou informar código todos os seus dados pessoas e bancários para receber ou realizar uma transferência. Será preciso apenas uma chave PIX e ela pode ser seu CPF, e-mail, número de celular ou uma chave aleatória, que pode ser compartilhada em forma de QR Code.

Tal chave ficará vinculada ao banco que realizou o cadastro. Uma chave usada em um banco, não poderá ser usada também para outro.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.