Antecipação do auxílio emergencial: Veja como adiantar o calendário e quais as taxas

Os beneficiários do auxílio emergencial podem solicitar a antecipação do valor através das fintechs, porém taxas são cobradas, podendo ser de até 1,99%.

Antecipação do auxílio emergencial: Veja como adiantar o calendário e quais as taxas
Antecipação do auxílio emergencial: Veja como adiantar o calendário e quais as taxas (Imagem: Reprodução Google)

O auxílio está sendo pago desde abril, sendo que já foram depositadas cinco parcelas de R$ 600, e agora os beneficiários irão receber mais quatro parcelas de R$ 300.

O valor foi uma das medidas tomadas pelo governo para ajudar a população mais vulnerável a enfrentar a pandemia de Covid-19.

A ajuda financeira é para pessoas com mais de 18 anos ou mães adolescentes, que não possuem nenhum emprego formal, não são beneficiários do INSS e possuem uma renda familiar mensal de até três salários mínimos.

É destinado aos trabalhadores informais, desempregados, microempreendedores individuais (MEIs), autônomos e beneficiários do Bolsa Família. Esse último segue o calendário de pagamento de acordo com o final do NIS.

Os demais beneficiários recebem de acordo com o mês de aniversário. A Caixa Econômica Federal definiu duas datas de pagamento, sendo uma para o depósito em conta poupança social digital e a outra para saques e transferências bancárias.

Com o dinheiro em conta é possível realizar compras online, efetuar pagamentos através de boletos e QR Code, com o cartão de débito virtual no aplicativo Caixa Tem. Com a permissão do saque, os beneficiários podem usar o aplicativo para fazer as transferências.

Antes dessa data, usando o Caixa Tem, não é possível resgatar recursos ou transferi-los para outra conta. Porém, o beneficiário pode transferir recursos usando o cartão de débito virtual ou emitir boletos no próprio nome.

Nos dois casos é necessário ter uma conta em um banco que permite a emissão de boletos para pessoas físicas ou que aceite a transferência por meio do cartão de débito virtual da Caixa. Geralmente, isso é possível em bancos digitais ou carteiras digitais.

Para isso, é necessário acessar o aplicativo da fintech e usar a opção de gerar boleto informando o valor do depósito, que não pode ultrapassar o valor disponível na conta Poupança Social Digital. Depois, é só pagar o boleto emitido pelo aplicativo da Caixa, sendo creditado em até três dias úteis.

Outra maneira de antecipar o valor é emitir um cartão virtual da Caixa no valor da parcela do auxílio emergencial. Com ele é possível realizar uma transferência do saldo da Poupança Social Digital para uma conta de mesma titularidade.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA