Como saber se fui excluído do auxílio emergencial de R$300?

Com o anúncio das novas parcelas do auxílio emergencial, muitos trabalhadores foram informados que nem todos aprovados receberão as quatro parcelas de R$ 300. O trabalhador só saberá se terá direito ao recebimento na hora do pagamento.

publicidade
Como saber se fui excluído do auxílio emergencial de R$300?
Como saber se fui excluído do auxílio emergencial de R$300? (Imagem: Montagem/FDR)
publicidade

O auxílio emergencial está sendo pago desde abril para trabalhadores informais, desempregados, microempreendedores individuais (MEIs), autônomos e beneficiários do Bolsa Família.

Com exceção dos beneficiários do Bolsa Família, os demais tiveram que solicitar a ajuda financeira, comprovando os seguintes critérios:

  • Ter mais de 18 anos ou ser mãe adolescente;
  • Não possuir nenhum emprego formal;
  • Não ser beneficiário do INSS;
  • Ter uma renda familiar mensal de até três salários mínimos.

A proposta do governo, a princípio era pagar três parcelas de R$ 600 entre os meses de abril e junho. Porém, com o aumento de casos de Covid-19 e a permanência das restrições sociais, o programa foi prorrogado por mais dois meses.

Dessa maneira, os beneficiados receberam em julho e agosto mais duas parcelas de R$ 600. No início de setembro foi anunciada a prorrogação do pagamento até dezembro, porém com o valor reduzido para R$ 300.

Dessa maneira, apenas os beneficiários do Bolsa Família e os aprovados em abril receberão as quatro novas parcelas. Os demais, terão acesso ao pagamento de menor valor.

Veja abaixo os calendários de pagamentos divulgados pelo Ministério da Cidadania, de acordo com o mês de início do recebimento do auxílio emergencial:

Auxílio emergencial (Imagem: Economia G1)
Auxílio emergencial (Imagem: Economia G1)
Auxílio emergencial (Imagem: Economia G1)
Auxílio emergencial (Imagem: Economia G1)
Auxílio emergencial (Imagem: Economia G1)

Os pagamentos para as pessoas que fazem parte do Bolsa Família seguiu o calendário de pagamento do programa que é definido de acordo com o final do NIS, ou seja, o número de identificação social. Veja abaixo as datas de recebimento das novas parcelas:

Final do NISOutubroNovembroDezembro
119/1017/1110/12
220/1018/1111/12
321/1019/1114/12
422/1020/1115/12
523/1023/1116/12
626/1024/1117/12
727/1025/1118/12
828/1026/1121/12
929/1027/1122/12
030/1030/1123/12

 

Os demais beneficiários recebem em outra data, de acordo com o calendário divulgado pela Caixa Econômica Federal que considera o mês de aniversário de cada um.

Além disso, a fim de evitar aglomerações, a Caixa deposita o valor um mês antes da data do saque ou transferência.

O valor é depositado na conta poupança social digital do banco e pode ser usado para realizar compras e pagamentos online, através do aplicativo do cartão virtual disponível no aplicativo Caixa Tem.

Glaucia AlvesGlaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 7 anos. Esse ano começou a trabalhar como redatora e como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR e realiza consultoria de redação on-line.