Dólar abre o dia em queda; pacote norte-americano e Renda Cidadã influenciam

O dólar abriu o dia em leve queda nesta quinta-feira (1) com o mercado de olho na votação do pacote fiscal norte-americano de US$ 2,2 trilhões e nas indefinições acerca da implementação do novo programa social brasileiro, o Renda Cidadã. Por volta das 9h10, a moeda norte-americana operava em baixa de 0,34%, sendo negociado a R$ 5,59.

Dólar abre o dia em queda; Renda Cidadã e pacote norte-americano influenciam
Dólar abre o dia em queda; Renda Cidadã e pacote norte-americano influenciam (Imagem: Reprodução/Google)

O valor do dólar opera estável nesta semana, com alta menor que 1%. Porém a valorização do câmbio frente ao real chega a 37% neste ano.

A moeda teve seu valor elevado durante a pandemia do novo coronavírus e, em função desse aumento, o Congresso dos EUA estuda mais um pacote de estímulos fiscais para sustentar a economia do país.

Cenário externo

Nesta última quarta (30), os democratas adiaram a votação do pacote de US$ 2,2 trilhões, solicitando tempo maior para um acordo com os republicanos e a Casa Branca. Alguns republicanos e a maior parte dos democratas lutam por outra rodada de estímulos econômico há meses, mas não chegam à um acordo sobre o valor considerado adequado.

Os democratas alegam que o pacote de US$ 2,2 trilhões proposto é necessário para o apoio de famílias e empresas dos EUA que ainda sofrem com os efeitos da pandemia.

Cenário nacional

O anúncio do novo programa social, Renda Cidadã, causou grande repercussão entre os investidores brasileiros. Membros do Governo Federal procuram ajustar o projeto que substituirá o Bolsa Família.

Após uma reunião de emergência na tarde desta quarta, parte integrante do governo de Bolsonaro e do Ministério da Economia deixaram o local sem falar com os jornalistas.

Mais cedo, porém, o ministro da economia Paulo Guedes bateu o martelo e afirmou que o governo não utilizará dinheiro de precatórios para financiar o novo programa social.

Ainda no que se refere ao front nacional, existe a possibilidade da análise e votação da reforma tributária seja adiada para 2021, em função da proximidade das eleições municipais. As eleições reduziria a disponibilidade das lideranças políticas para o debate da reforma, segundo alega o jornal “Folha de S.Paulo”.

Última cotação

Na última sessão desta quarta-feira (30), o dólar encerrou em queda de 0,44%, sendo negociado a R$ 5,616.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.