Privatização dos Correios pode garantir R$15 bilhões em 2021, segundo Fábio Faria

O projeto que viabiliza a privatização dos Correios está em sua reta final no Ministério das Comunicações e será encaminhado ao Congresso até o final de 2020, segundo o ministro das Comunicações, Fábio Faria, em entrevista dada em seu gabinete. Saiba mais.

publicidade
Privatização dos Correios pode garantir R$15 bilhões em 2021, segundo Fábio Faria
Privatização dos Correios pode garantir R$15 bilhões em 2021, segundo Fábio Faria (Imagem: Google)
publicidade

Fábio diz que a venda dos serviços postais do Brasil tem chances de atrair mais de dez empresas e tem a possibilidade de render em torno de R$15 bilhões aos cofres públicos. 

O BNDES já está trabalhando na modelagem da privatização, apesar de ser um pouco tardia a ação em comparação ao esperado pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes, após ter escolhido no mês passado o consórcio responsável pelos estudos técnicos. Para atrair o setor privado estão considerando a opção de realizar um novo programa de demissões com o intuito de reduzir os custos

“Podíamos fazer uma PEC ou um projeto de lei, optamos pelo projeto de lei que deve ser finalizado no Ministério das Comunicações nos próximos 15 dias e enviado ao Palácio do Planalto para ajustes. Até o fim do ano, o Executivo terá feito e entregue o seu dever de casa e o projeto estará no Congresso para ser aprimorado pelos deputados e senadores”, disse.

O ministro ainda afirmou que algumas das maiores empresas privadas estão interessadas na privatização dos Correios

“Pelo menos cinco grandes empresas demonstraram a autoridades do governo algum interesse. É óbvio que FedEx e DHL vão olhar para essa privatização, assim como Magazine Luiza e Amazon.”

Mercado Livre na disputa

A expectativa de Paulo Guedes é que o gigante do comércio eletrônico Mercado Livre também entre nessa disputa. Os Correios são responsáveis ​​pela entrega de mais de 50% do que o Mercado Livre vende e a empresa enfrentou dificuldades nas últimas semanas por causa da greve dos funcionários. “Ninguém falou comigo, mas acho que vão pensar nisso”, conta Faria.

As empresas que foram citadas não responderam imediatamente aos pedidos de comentários quando consultadas pela Bloomberg News. O preço que foi sugerido por Fábio Faria para a privatização foi visto como otimista de acordo com dois ex-funcionários do governo familiarizados com a situação financeira da empresa.

Giovanna FreitasGiovanna Freitas
Giovanna Freitas é graduanda na Universidade Anhembi Morumbi (UAM), atualmente é redatora do portal FDR produzindo pautas sobre finanças.