Governo do Rio Grande do Norte volta atrás e permite retorno das aulas em 2020

A decisão do governo do Rio Grande do Norte que permitia o retorno das aulas presenciais nas instituições de ensino apenas em 2021 foi alterada, e as atividades já têm data ainda neste ano para retornar. Após quatro meses de paralisação para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus, a rede privada e Ensino Superior podem receber os alunos novamente a partir do dia 5 de outubro.

Governo do Rio Grande do Norte volta atrás e permite retorno das aulas em 2020
Governo do Rio Grande do Norte volta atrás e permite retorno das aulas em 2020 (Imagem: Reprodução / Google)

A novidade foi publicada em decreto oficial. Além do ensino superior e da rede privada, a rede pública estadual também está autorizada, de maneira regionalizada e gradativa, a voltar às atividades.

Vale ressaltar que esse retorno é avaliado de acordo com os dados sobre a infecção em cada região do Rio Grande do Norte.

“O ensino presencial poderá ser implementado de maneira regionalizada e individualizada em relação a cada unidade de ensino, levando em consideração os dados epidemiológicos de cada região e as adequações estruturais das unidades de ensino”, diz o decreto.

O governo ficou responsável por elaborar um protocolo sanitário mínimo para garantir que as instituições de ensino estejam aptas a receber funcionários, pais e alunos.

“É condição indispensável ao retorno das atividades presenciais e não impede a adoção de protocolos complementares pela instituição de ensino”, diz o decreto.

A volta das aulas presenciais, porém, não altera o calendário escolar, “que poderá ser cumprido mediante estratégias de ensino de forma não presenciais”, como o ensino remoto que vem sendo aplicado desde março, através de chamadas de vídeo pela internet.

Escolas se adaptam ao novo cenário

Assim como em outros estados, entre as medidas para adequação ao “novo normal” estão o uso obrigatório de máscaras, disponibilização de recipientes com álcool em gel em diferentes pontos das instituições para higienização das mãos e distanciamento de 1,5 metro entre todas as pessoas.

O estado do Amazonas foi o primeiro a retornar as atividades presenciais, ainda em agosto. As aulas na rede privada do Rio de Janeiro também estão acontecendo nas escolas.

O Rio Grande do Sul iniciou o retorno, em setembro, gradativamente, pela Educação Infantil. Rondônia adiou o retorno para o dia 3 de novembro.

Como citado, o Rio Grande do Norte suspendeu as aulas até o fim do ano, mas com possibilidade opcional de retornar antes.

Distrito Federal, Goiás, Pernambuco, Ceará, Alagoas, Maranhão, Bahia, Paraná, Mato Grosso, Acre e Roraima estão entre os estados que não tomaram nenhuma decisão sobre a medida.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Isabela Veríssimo
Isabela Veríssimo é jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com passagens por redações, desde 2016, como o Diario de Pernambuco, Jornal do Commercio e Rede Globo. Atualmente dedica-se à redação de economia do portal FDR.