A Semana Brasil, considerada como a Black Friday brasileira teve queda de 8,3% no faturamento comparado ao ano de 2019, segundo uma pesquisa da Cielo. A semana de promoções realizadas por alguns estabelecimentos próximo ao feriado de 7 de setembro havia registrado uma alta de 11% de 2019 para 2018.

publicidade
Semana Brasil 2020 termina com resultado INFERIOR ao do ano passado
Semana Brasil 2020 termina com resultado INFERIOR ao do ano passado (Imagem: Reprodução/Google)
publicidade

Nesta terça-feira (16), o presidente da Gouvêa Experience, Marcos Gouvêa, relatou que há 40 dias as empresas os procuraram para realizar a Semana Brasil e que o varejo estava muito desorganizado devido aos efeitos da pandemia.

Altos e baixos

Gouvêa pontuou que antes da semana de ofertas, em agosto, os números de perdas no varejo chegaram a 18,4%. Disse também que os números de vendas através do e-commerce faturou R$ 2,3 bilhões , registrando uma alta de 10% no faturamento comparado à 2019.

Setores como turismo e transporte foram negativamente afetados e a queda comparada ao ano de 2019 foi de cerca de 10%. Antes da semana de ofertas, a queda era maior que 80% sobre os dados do ano anterior.

Em estabelecimentos como bares e restaurantes, as quedas ficaram em torno de 36%, antes chegava até 50%. Em contrapartida, os setores de móveis e eletrodomésticos registraram uma alta de 7%.

Semana Brasil

A Semana Brasil teve início dia 03 de setembro e estendeu-se até o dia 13. A segunda edição do evento veio com o objetivo de aquecer o comércio, que enfrenta uma difícil retomada após flexibilização e reabertura das lojas.

Entre os participantes da Black Friday Brasileira de 2020 estiveram nomes de peso como Magazine Luiza, Pernambucanas, O Boticário, Americanas, Sephora, Fast Shop, Extra e Banco do Brasil. Os descontos variavam nas lojas físicas e através das vendas on-line.

Expectativas

Roberto Butragueño, diretor de varejo da Nielsen, o fato das vendas online no Brasil já terem sido mais intensas no decorrer deste ano devido a pandemia, deixou a semana de promoções menos atrativa. Também pontuou que a grande quantidade de semanas promocionais no Brasil pode causar um efeito inverso, pois o consumidor nem sempre conseguirá comprar em todas elas.

A expectativa de Butragueño e outros comerciantes é grande para a Black Friday, que ocorrerá no mês de novembro. Pesquisas apontam que nos últimos 06 meses houve um aumento de mais de 07 milhões de novos consumidores online.

Guilherme Moreira é formado em Criação e Produção Audiovisual pelo CBM (Centro Universitário Barão de Mauá). Atuou como roteirista, produtor e editor do SBT interior e na redação de blogs e sites informativos. Atualmente, trabalha como social media e redator do portal FDR.