O estado do Ceará novamente é destaque na educação fundamental. Em 2007, o estado nordestino se destacou pela primeira vez, de lá para cá já são 12 anos superando metas e sendo líder no Ideb brasileiro. No entanto, o país como um todo ainda precisa avançar mais para alcançar os 6,0 pontos pretendidos até 2022.

publicidade
Ceará lidera entre os estados com melhor desempenho do ensino fundamental no Ideb
Ceará lidera entre os estados com melhor desempenho do ensino fundamental no Ideb. Imagem/Reprodução Google
publicidade

O estado do Ceará vem ano após ano sendo destaque no quesito educação, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica em 2005 era de 2,8, já em 2019 o Ideb registrado foi de 5,2 e a meta era 5,0.

No site IDEB é possível fazer a consulta dos índices do Brasil como um todo, de um determinado estado ou município e até mesmo de uma escola.

Ideb

A sigla quer dizer: Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, foi criado em 2007 e tem por responsável o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o Inep.

A criação do Ideb teve como finalidade fazer o monitoramento da qualidade da educação brasileira. O cálculo dele é feito com dois elementos:

  • A taxa de rendimento escolar, conseguido anualmente através do Censo Escolar.
  • As médias dos exames que o Inep aplica, como a Prova Brasil.

As médias que o Ideb estabelece são variáveis a cada escola. A escala vai até 10. Mas, o objetivo é que até o ano de 2022 todo o país possa atingir os 6 pontos, que é a média alcançada nos países desenvolvidos.

Ideb em 2019

O Ceará tem demonstrado bons números quando se fala no ensino fundamental. No entanto, quando falamos do ensino médio, o cenário é outro, isso porque a partir do ano de 2013 os indicadores do estado ficaram abaixo do planejado.

O que se vê hoje é uma preocupação com os índices, pois desde 2013 que o país, como um todo, não alcança as projeções.

Estados em destaque

Além do Ceará ter se destacado por superar a meta ao alcançar 5,2 de índice no ensino fundamental. O estado de São Paulo também alcançou essa mesma nota, no entanto, a meta era de 5,6.

Já quanto ao ensino médio, os estados de Goiás que em 2017 alcançou a nota de 4,3 e em 2019 4,7, a meta era 4,4. Pernambuco que em 2017 alcançou 4,0 e em 2019 tinha como meta 4,3, mas superou alcançando 4,4 de média.

Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II.

Atualmente, trabalha com professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR.