A principal forma para ingressar na Universidade Federal de Pelotas (UFPel), no Rio Grande do Sul, é pelo Sistema de Seleção Unificada (SISU). A universidade participa desde a primeira edição do sistema, em 2010.

publicidade
SiSU será principal forma de entrada nos cursos da UFPel
SiSU será principal forma de entrada nos cursos da UFPel (Foto: FDR)
publicidade

Aqueles que fizeram a prova no último Exame Nacional do Ensino Médio, podem ficar atentos ao período de inscrição nos dois semestres, pois a universidade participa das duas edições.

A primeira é no 1º semestre e abre inscrições logo depois do resultado do Enem, normalmente em janeiro.

E a segunda é no 2º semestre, no qual as inscrições são abertas no final de junho ou começo de julho. Na UFPel cerca de 3,8 mil vagas são ofertadas para o ingresso por meio do SISU.

Os cursos oferecidos são para as unidades localizadas em Pelotas, Capão do Leão, São Francisco de Paula, Serafina Corrêa, Agudo, Arroio dos Ratos, Hulha Negra, Jaguarão, Novo Hamburgo, Panambi, Santana da Boa Vista, São José do Norte, Sapucaia do Sul, Cruz Alta, Sapiranga e Santo Antônio da Patrulha.

O Sisu é um sistema gratuito e que abre inscrições duas vezes no ano, utilizando como forma de entrada nas universidades públicas, o desempenho no Enem. 

O programa foi criado em 2009 pelo Ministério da Educação (MEC), e foi implantado no ano de 2010.

Neste ano, o Sisu passou a oferecer vagas também para os cursos realizados a distância.

Como funciona o programa?

O sistema é totalmente informatizado e online. Aqueles candidatos que possuem a melhor classificação são os selecionados, seguindo as notas alcançadas na edição mais recente do exame. 

Cada um dos candidatos pode escolher até duas opções de cursos no momento em que está realizando a sua inscrição. 

No período em que são realizadas as inscrições no Sisu, as notas de corte, que são a nota mínima necessária para que o candidato ocupe a vaga, são divulgadas uma vez no dia, depois do segundo dia de inscrição.

As classificações parciais podem ser consultadas nas duas opções do candidato e também é possível fazer alteração na escolha de curso e de universidade até o fechamento das inscrições.

No final delas, o candidato precisa ter nota suficiente para ser convocado em uma das duas escolhas, tendo como prioridade a sua primeira opção.

Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.