Volta das agências do INSS pode aumentar salários dos servidores

O INSS está preparando seus servidores para a volta do atendimento presencial na próxima semana. Os profissionais estão passando por formação para saber lidar com o público e o ambiente no “Novo Normal”, durante esse período de pandemia.

Volta das agências do INSS pode aumentar salários dos servidores
Volta das agências do INSS pode aumentar salários dos servidores (Imagem: Montagem/FDR)

Com a volta do atendimento presencial nas agências do INSS os funcionários escalados para enfrentar a linha de frente do atendimento poderão ter os salários aumentados, recebendo um adicional de insalubridade.

O INSS informou que está realizando uma análise de seus servidos e funcionários contratados para identificar os que se enquadram no grupo de risco. Dessa maneira, apenas aqueles que não fazem parte desse grupo poderão retornar aos serviços presenciais.

Por esse motivo, ainda não foi informado à quantidade de serviços disponibilizados por dia, já que haverá uma grande redução dos funcionários. O grupo de risco irá continuar atendendo de forma remota, com o intuito de evitar a contaminação.

Os serviços oferecidos serão aqueles de extrema importância, como perícia médica, avaliação social, cumprimento de exigência, justificação administrativa e reabilitação profissional.

Os demais casos continuarão a ser resolvido através do portal do INSS, do aplicativo Meu INSS e pelo telefone 135.

Além disso, para que seja atendido será necessário agendar o atendimento com hora marcada, através dos canais de atendimento remoto. O Instituto informou que não adianta chegar na agência sem horário marcado, pois não será atendido.

Diante de tudo isso, a Associação Nacional dos Servidores da Previdência e da Seguridade Social (Anasps) informou no dia 4, na fala do presidente do INSS, Leonardo Rolim, que a implementação do adicional de insalubridade deve acontecer, sendo necessário à emissão de um laudo técnico.

De acordo com Rolim, o INSS vem “estabelecendo estratégias acerca da forma mais célere, econômica e eficaz para a elaboração dos laudos pendentes, o que viabilizará o pagamento do adicional aos servidores que fazem jus, nos termos da legislação vigente”.

Além disso, o Instituto está analisando três maneiras de fazer esses laudos. A primeira seria o próprio INSS, através dos servidores qualificados em engenharia de segurança do trabalho.

A outra, através de instrumentos de cooperação ou parcerias com outros entes públicos, que disponham de profissionais habilitados. E, por fim, a contratação de empresas terceirizadas, caso as duas primeiras não sejam suficientes.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA