Fies 2020: Como funciona o pagamento financiado do curso superior?

O Fies é uma importante alternativa de ingresso no ensino superior, foi criado no ano de 2001. E tem a função básica de fazer com que alunos que não teriam condições de estudar em instituições privadas, possam alcançar um diploma superior em uma faculdade particular de qualidade.

publicidade
Fies 2020: Como funciona o pagamento financiado do curso superior?
Fies 2020: Como funciona o pagamento financiado do curso superior? Imagem/Montagem FDR.
publicidade

É regulamentado pela LEI No 10.260, o primeiro texto da lei é de 2001, mas ao longo dos anos já sofreu diversas modificações.

O objetivo principal do Fundo de Financiamento Estudantil é oferecer o financiamento estudantil, de pelo menos 50%, em cursos de nível superior.

As instituições que recebem o Fies precisam ser reconhecidas pelo MEC, tendo boa avaliação e também serem particulares.

Novo Fies

Em 2018, após diversas mudanças, o Fies foi mais uma vez reformulado. A mudança pretende oferecer o ensino superior a um grupo maior de estudantes. Agora, o financiamento é feito em escalas de acordo com a renda do estudante.

Também é possível conseguir juros zero, para aqueles que possuem renda familiar de até 1,5 salários mínimos.

Com as mudanças, o aluno vai começar a pagar o financiamento, depois de terminar seu curso superior, respeitando sua renda.

No Fies há uma coparticipação que é paga mensalmente, não é financiada, diretamente ao agente financeiro.

Restrições

O financiamento é destinado aqueles que desejam dar continuidade no ensino em uma instituição de nível superior particular. No entanto, algumas pessoas estão proibidas de realizar o financiamento, são elas:

  • Aqueles candidatos que foram pré-selecionados nos processos anteriores e que está em situação pendente no sistema;
  • Candidatos que tenham feito contratado Fies ou o Programa de Crédito Educativo e não quitaram o financiamento;
  • Estudante que já esteja fazendo uso do Fies;
  • Treineiros do Enem;
  • Também não é possível fazer uso de dois programas, como Fies e Prouni, em instituições diferentes.

Seleção

O processo de seleção dos alunos contemplados pelo Fies se dá de algumas formas. Em ordem, os candidatos são assim selecionados na seguinte sequência:

  • Pessoas que não concluíram o ensino superior e não possuem algum financiamento estudantil;
  • Não concluíram o ensino superior, mas fizeram o financiamento e já o pagaram;
  • Candidatos que concluíram o ensino superior, mas nunca fizeram o financiamento estudantil;
  • Concluíram o ensino superior, já fizeram o financiamento e ele está pago.

Após essa seleção, cumprido o prazo de inscrição, os candidatos não selecionados podem se inscrever na lista de espera.

Pagando o Fies

O pagamento é feito em conta corrente no nome do estudante beneficiado já no primeiro mês após sua formatura.

Caso ele não tenha renda quando concluir o curso, o fundo garantidor (FG-Fies) complementa a parcela e o estudante fica responsável pelo pagamento mínimo.

O prazo limite para quitar todo o financiamento é de 14 anos, contados após a conclusão do curso. A inscrição, divulgação de calendário e demais informações, são feitos pelo site.

Jamille NovaesJamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha com professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR.