Fies: Quais as taxas de financiamento do curso superior?

Estudantes recorrem ao financiamento estudantil como forma de garantir a graduação no período de crise econômica. Para quem foi afetado pela pandemia do novo coronavírus e ainda assim deseja ingressar em um curso superior, o FIES tem sido visto como uma ótima oportunidade.    

publicidade
Fies: Quais as taxas de financiamento do curso superior? (Imagem: Google)
Fies: Quais as taxas de financiamento do curso superior? (Imagem: Google)
publicidade

O projeto, administrado pelo Ministério da Educação, permite que os vestibulandos ingressem em universidades particulares através do financiamento de suas parcelas.

A principal finalidade do Fies é conceder linhas de créditos para os centros de ensino (superior) particulares, aos alunos de baixa renda.

Dessa forma, o estudante interessado em participar do programa deve realizar um cadastro em seu site, comprovando sua receita anual e escolhendo entre as opções de contratos disponíveis.  

Taxas e financiamento do Fies 

É válido ressaltar que, a definição do tipo do contrato, taxas de juros e tempo total do pagamento varia de acordo com a realidade financeira de cada cadastrado. Confira:  

Para os estudantes da faixa 1 é preciso ter uma renda bruta mensal de até três salários mínimos e a cobrança de juros fica zerada.  

Já para os estudantes da faixa 2, o valor máximo deve ser de até cinco salários mínimos. Além disso, só podem participar os brasileiros que residem nas regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste. Nesse caso, sua taxa de juros é de 3% ao ano.  

Na faixa 3, são aceitas pessoas com renda de até cinco salários mínimos que residem em qualquer estado nacional. Sua taxa de juros varia de acordo com o tempo de contratação e finalização do curso.  

Por fim, para aqueles com um juros zerado, é importante lembrar ainda que o governo federal fará reajustes nas cobranças mediante a alteração da inflação.  

Como participar do Fies  

Os interessados em participar precisam ficar atentos ao calendário oficial do programa. Para este ano, as inscrições já foram encerradas. Elas deverão ser reabertas a partir de janeiro de 2021.

Nesse caso, é necessário ter feito o Enem e preencher o formulário no site Fies, que solicita, entre outras coisas, dados pessoais, tipo de curso, instituição desejada e normas de cotas.

Depois, basta aguardar o resultado e, sendo aprovado, validar o contrato na universidade e instituição bancária. 

 

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.