Pernambuco autoriza volta das aulas no ensino superior e suspensão para ensino básico

Se tudo correr como o esperado, no próximo dia 8, acontecerá a volta das aulas presenciais no ensino superior em Pernambuco. O comunicado foi feito pelo governo do estado, em uma coletiva de imprensa realizada na última segunda-feira, 31. As aulas presenciais da educação básica seguem proibidas até 15 de setembro.

Pernambuco autoriza volta das aulas no ensino superior e suspensão para ensino básico
Pernambuco autoriza volta das aulas no ensino superior e suspensão para ensino básico (Imagem Google)

As aulas foram suspensas no estado no dia 18 de março através de um decreto. A suspensão aconteceu logo depois de registros dos primeiros casos de coronavírus.

No mês de julho, o governo divulgou um protocolo de segurança que deve ser cumprido para a retomada das aulas.

As regras determinam a distância mínima de um metro e meio entre alunos, profissionais e colaboradores, em todos os locais.

Para que as determinações possam ser seguidas, os gestores devem diminuir o número de estudantes nas salas de aula e até adotar um esquema de rodízio.

Mesmo autorizadas a retomar as aulas presenciais, as universidades públicas de Pernambuco afirmaram que vão seguir com aulas à distância.

A autorização de retomada vale nas macrorregiões 1, 2 e para a gerência regional que possui sede em Petrolina.

A liberação de início, não engloba a macrorregião 3 e as Geres com sede em Arcoverde, Serra Talhada e Afogados da Ingazeira, assim como a retomada também não inclui as duas Geres que são da macrorregião 4 com sede em Ouricuri e Salgueiro.

Em Petrolina, as aulas presenciais de cursos de idiomas, profissionalizantes e técnicos estão autorizados desde o dia 17 de julho.

Fred Amâncio, secretário de educação e esportes, diz que a volta das aulas presenciais será feita gradualmente, começando com apenas 25% dos alunos. No dia 14, este percentual aumenta para 50%, dia 21, sobe para 75% e por fim no dia 28, todos podem voltar.

“A decisão cabe às instituições de ensino. Quase a totalidade dos estudantes é composta por pessoas acima de 18 anos, adultas. Outro ponto é que o processo vai ser feito em etapas, como já observamos nos cursos livres, e as aulas poderão assumir diferentes configurações. Instituições poderão manter atividades apenas não presenciais, instituições com atividades presenciais articuladas com não presenciais”, disse o secretário.

O secretário recomenda que a volta dos alunos que estejam no final de seu cursos seja priorizada.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA