Volta do turismo em Noronha prevê plano de controle rígido para visitantes

Os empresários e associações remeteram ao governo de Pernambuco um documento que contém sugestões para a volta do turismo em Fernando de Noronha. Entre outras coisas, o plano fala da realização de dois testes de Covid-19 e do isolamento para os visitantes até sair o resultado do segundo exame.

Volta do turismo em Noronha prevê plano de controle rígido para visitantes
Volta do turismo em Noronha prevê plano de controle rígido para visitantes (Imagem Google)

Guilherme Rocha, o administrador da ilha, recebeu o documento nesta semana e o plano de retomada teve o intermédio do Ministério Público de Pernambuco(MPPE).

Desde o começo da pandemia em março, a ilha permanece fechada para turistas. O documento é o resultado de reuniões realizadas por diversos setores da economia.

Os debates tiveram a participação de donos de pousadas, barqueiros, taxistas, representantes do Conselho Distrital, Assembleia Popular Noronhense, Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio), Conselho de Turismo e Administração da Ilha.

“O documento prevê a apresentação de resultado do teste para a Covid-19, em um prazo de até 72 horas antes do embarque. O segundo exame deve ser feito no dia da viagem. A partir daí, é preciso esperar o laudo em isolamento, que demora cerca de 24 horas. Todos os segmentos foram ouvidos. o O plano foi elaborado com critério e muito cuidado”, disse Flávio Falcão, promotor.

O documento também fala que o turista precisa apresentar um seguro saúde que tenha previsão de resgate aéreo. É necessário também que o turista assine um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), comprometendo-se a seguir as orientações da Vigilância em Saúde da Administração da Ilha.

O visitante que comprovar cura clínica do coronavírus não precisa passar pelo isolamento. Para isso é necessário apresentar o exame feito com menos de 90 dias que mostre o diagnóstico de cura da Covid-19.

Se o turista testar positivo para a Covid, deve avisar do resultado para a pousada, onde ficará hospedado, e para a Superintendência de Saúde da Administração da Ilha. O governo indicará as providências necessárias para evitar a proliferação da doença.

Guilherme Rocha, o administrador de Fernando de Noronha, disse que o documento será analisado. “Recebemos o documento, que vai ser analisado pelo setor de Saúde. A decisão final cabe ao governador Paulo Câmara (PSB)”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.