Pandemia muda calendário, estrutura e regras de aplicação do Enem 2020

As mudanças da data de aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), foram realizadas por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus. No entanto, não foi apenas o calendário que precisou ser alterado para se adaptar a nova realidade do país. 

Pandemia muda calendário, estrutura e regras de aplicação do Enem 2020
Pandemia muda calendário, estrutura e regras de aplicação do Enem 2020 (Imagem: Reprodução Google)

As provas, que normalmente são realizadas no mês de novembro, serão feitas nos dias 17 e 24 janeiro, na versão impressa que já é conhecida pelos estudantes. Já o exame digital será aplicado nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. 

Os candidatos terão de se adaptar para fazer a prova de acordo com as normas sanitárias descritas no edital

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira ( Inep), que é responsável pelo exame, continuou com o horário de abertura dos portões ao meio-dia e fechamento às 13h, horário de Brasília. 

Regras sanitárias da prova do Enem

No dia da realização da prova os estudantes devem levar o cartão de identificação e um documento original com foto.

A aplicação da prova vai começar às 13h30 e vai terminar às 19h no primeiro dia, e encerra às 18h30 no segundo dia.

O uso de envelopes para que sejam guardados os pertences dos estudantes continua, e a proibição de aparelhos celulares e o uso de bonés e relógios permanecem. 

Agora, os estudantes devem fazer o uso de máscara durante todo o tempo de realização do exame. Sendo assim, desde o momento da entrada até a saída, e o equipamento de proteção deve cobrir totalmente o nariz e a boca. 

Os candidatos podem levar máscara reserva para troca durante a aplicação. O descarte da máscara de proteção contra a covid-19 durante a aplicação das provas, deve ser feito pelo participante de forma segura nas lixeiras

Antes de entrar na sala, no momento de identificação, será necessária a higienização das mãos com álcool em gel próprio ou fornecido pelo aplicador.

Os estudantes podem ir ao banheiro, porém, o participante vai ser acompanhado pelo fiscal, respeitando a distância prevista nos protocolos de proteção contra a covid. 

A higienização deve ser feita ao entrar e sair do banheiro e durante toda a aplicação do exame com álcool em gel.

Já a vistoria de lanches e a revista eletrônica nos locais de provas, por meio do uso de detector de metais, também deverá respeitar os protocolos de prevenção contra a doença.

Só será permitida a retirada da máscara para alimentação ou ingestão de líquidos, desde que sem tocar na parte frontal, prosseguida da higienização das mãos com álcool em gel.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.