PONTOS CHAVES

  • Filas de espera do INSS deverão ser zeradas em poucas semanas
  • Beneficiários deverão atualizar suas documentações para validar seus benefícios
  • Agências físicas serão reabertas no fim do mês

Após período de calamidade, administração do INSS afirma que finalizará suas filas antes do fim do ano. Na última semana, em entrevista para o Valor Econômico, o presidente do Instituto Nacional do Seguro Nacional (INSS)Leonardo Rolim, informou que estará encerrando a lista de espera dos benefícios até o mês de outubro.  

publicidade
INSS prevê zerar fila de espera por benefícios até outubro; veja atual situação! (Imagem: Reprodução - Google)
INSS prevê zerar fila de espera por benefícios até outubro; veja atual situação! (Imagem: Reprodução – Google) 
publicidade

De acordo com Rolim, mesmo mediante a pandemia, os servidores conseguiram antecipar boa parte das análises pendentes, deixando em aberto apenas os procedimentos do BPC. 

Até o mês de janeiro deste ano, o INSS vivenciava uma das maiores crises de sua história. Com a aceitação da reforma da previdência, sua lista de benefícios ultrapassou uma marca de mais de 2 milhões de pessoas que aguardavam a análise de seus auxílios.

Conforme afirmou o presidente do Instituto, atualmente esse número caiu para aproximadamente 1,472 milhão e deverá ser finalizado em breve.  

Segundo o gestor, a otimização do atendimento se deu mediante ao fechamento das agências. Com as atividades presenciais paralisadas, os servidores passaram a ter mais tempo para se dedicar a verificação dos pedidos em aberto.

Como a expectativa de reabertura está marcada apenas para o dia 24 de agosto, acredita-se que até lá a fila estará ainda menor. De abril pra cá já foram vistos quase um milhão de processos.  

O presidente informou ainda que, o número só não foi menor porque ainda há cerca de 917 mil pedidos, já analisados pelo INSS, que não foram aprovados ainda mediante a falta de documentação dos segurados 

Atualmente, o número de solicitações ainda não verificadas, de acordo com o último relatório concedido, é de 555 mil.  

Sobre os entraves no BPC  

Apesar de acreditar que até outubro o INSS terá zerado sua fila, Leonardo ressaltou que tal afirmação não será válida para quem está aguardando a aceitação do Benefício da Prestação Continuada (BPC) da pessoa com deficiência.

Segundo ele, o motivo para o entrave diz respeito a necessidade de realização de perícias e avaliações médicas. Com as agências fechadas, ainda não há uma previsão sobre a retomada desse serviço para esse grupo.  

“Provavelmente não será possível zerar o estoque de BPC até outubro, em razão da necessidade de aplicar o instrumento biopsicosocial, que não tem sido feito devido ao atendimento remoto. Os demais requerimentos, destacamos, o INSS espera zerar o estoque até o fim de outubro”, garantiu o gestor.  

Revisão do INSS pode ser solicitada sem sair de casa! Aprenda a fazer
INSS prevê zerar fila de espera por benefícios até outubro; veja atual situação! (Imagem: Reprodução – Google)

INSS contacta segurados em sistema drive thru  

No caso dos benefícios que estão suspensos por falta de documentos, os servidores do INSS estão entrando em contato com todos os segurados por ligação ou mensagem, através da Central 135. 

Ao contactar os cidadãos, estão informando os procedimentos via aplicativo ou sistema de “drive thru” para o envio da papelada.  

No caso da entrega física, por veículos automotores, ela está ocorrendo em apenas algumas regiões específicas, como na capital paulistana. Os segurados são convidados a irem até um ponto de atendimento, onde colocam seus documentos nos envelopes disponibilizados nos guichês eletrônicos e urnas sem contato físico com demais pessoas. A ideia do serviço é otimizar a verificação de dados dos beneficiários para antecipar seus pagamentos.  

Retorno das agências físicas  

Sobre a reabertura das agências, a previsão é que isso aconteça a partir do dia 24 de agosto. No entanto, a data poderá ser novamente cancelada caso o número de infectados pelo novo coronavírus se amplifique. Para recepcionar os segurados, será preciso aplicar uma série de medidas de fiscalização e segurança.  

Até o momento já se sabe que a reabertura deverá acontecer de forma gradual e só poderá ser realizada pelas unidades que obtém capacidade física e número de funcionários o suficiente para evitar aglomerações.  

No que diz respeito as medidas de higienização, o INSS deverá aplicar telas de acrílico entre as baias, instalar dispositivos de álcool em gel em todas as paredes e funcionar em sistema de rodizio ainda não detalhado.  

Serviço remoto permanece em atuação  

Até lá, quem quiser solicitar ou verificar seus auxílios deverá acessar o aplicativo meu INSS. Na plataforma, os cidadãos podem enviar pedidos de pagamento, acompanhar os processos em abertos e enviar, por e-mail, algumas documentações liberadas.  

No caso da prova de vida, por exemplo, a atividade passará a ser feita por meio de um sistema de inteligência artificial que fará o reconhecimento do segurado. Além disso, a equipe de computação do INSS deverá lançar em breve novos serviços para minimizar o fluxo de pessoas nas agências. 

Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.