Governo anuncia a ‘Semana Brasil’ uma Black Friday em setembro

Governo Federal divulga um novo Black Friday para impulsionar o comércio. Mesmo em uma realidade de pandemia, a gestão pública segue decidida em fomentar a econômica federal para minimizar os impactos da crise gerada pelo novo coronavírus. Desse modo, a Secretaria Especial de Comunicação Social informou que estará lançando uma nova edição da Semana Brasil.  

Governo anuncia a 'Semana Brasil' uma Black Friday em setembro
Governo anuncia a ‘Semana Brasil’ uma Black Friday em setembro (Imagem: Reprodução – Google)

Trata-se de um evento varejista que oferece uma série de descontos. Semana Brasil está marcada para acontecer entre os dias 3 e 13 de setembro.

Nela, os comerciantes poderão aplicar descontos em seus produtos para incentivar o consumo dos mesmos. O modelo é similar a Black Friday, realizada anualmente no mês de novembro, mas virou alvo de crítica de especialistas e sanitaristas por ofertar risco de contaminação do codiv-19.  

Com o país registrando cerca de 96 mil mortes pela doença, a decisão de aplicar um evento de tamanha magnitude, incentivando a população a sair de casa, tem sido visto como um risco de saúde pública.

No entanto, o governo defende que o projeto tem como objetivo “unir todo o comércio e varejo do país para celebrar a retomada, com segurança, da economia e dos empregos”, segundo nota divulgada pelo órgão. 

Mediante as críticas, a assessoria do órgão rebate garantindo que o momento é de estabilização da pandemia e que por isso a Semana Brasil deverá ser realizada.

Trata-se de uma decisão que deseja ofertar oportunidades para o varejo, tendo em vista o período de crise enfrentando nos últimos meses.  

“Semana é alicerçada em três pilares: colaboração, otimismo e oportunidade; e será a primeira data comemorativa do varejo após a reabertura do comércio. Com ofertas especiais oferecidas durante o período do evento, espera-se iniciar uma retomada robusta da economia nacional”, disse a nota. 

Medidas de segurança na semana Brasil 

Para evitar os riscos de contaminação, a Secom reforçou que serão aplicadas uma série de medidas de segurança e higienização nas lojas. Haverá um limite de clientes por espaço e os comerciantes deverão ser orientados sobre esse processo de recepção.  

No mais, a campanha terá como mote a ideia de “Todos juntos com segurança pela retomada e o emprego” e tem uma expectativa de venda positiva em comparação ao ano passado.  

“Faremos tudo isso com respeito às normas de segurança sanitária, com empresários e consumidores cientes da importância da manutenção e fomento das relações comerciais, bem como do cuidado com a saúde do próximo”, explicou o Secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fabio Wajngarten, segundo nota divulgada pelo órgão. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.