PONTOS CHAVES

  • Devido a pandemia as provas do Enem serão realizadas em 2021
  • Novos protocolos de segurança precisão ser seguidos 
  • Enem digital é uma das novidades desta edição

Em meio a pandemia do coronavírus, a pressão para o adiamento do Enem 2020 foi enorme, e com isso as provas foram remarcadas para o começo do ano que vem. Também devido a pandemia, protocolos de segurança tiveram que ser colocados para a realização do exame antes da vacinação em massa, o que ainda não tem data prevista.

publicidade
Enem 2020: O que mudou? Como ficou o cronograma? Todas as novas regras
Enem 2020: O que mudou? Como ficou o cronograma? Todas as novas regras (Imagem: Reprodução Google)
publicidade

Com as aulas presenciais suspensas nas escolas de todo o Brasil, muitos alunos se sentiram prejudicados com o ensino a distância pelos mais variados motivos como internet precária, queda na qualidade do conteúdo, dificuldade em tirar dúvidas, etc.

Por isso, após muita pressão popular, as provas que seriam aplicadas em novembro deste ano, foram remarcadas para janeiro de 2021.

Datas do ENEM 2020

  • Provas impressas: 17 e 24 de janeiro de 2021, para 5,7 milhões inscritos
  • Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021, para 96 mil inscritos
  • Reaplicação da prova: 24 e 25 de fevereiro (para pessoas afetadas por eventuais problemas de estrutura)
  • Resultados: a partir de 29 de março

Protocolos de segurança devido a pandemia

Uma retificação no edital do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) 2020, feito pelo Ministério da Educação, acrescentou a regra exigindo que os candidatos usem máscara obrigatoriamente, do início ao fim da realização da prova.

O acessório de proteção terá que ser usado durante todo o tempo de permanência do candidato no local de prova, tanto na prova digital como na impressa.

Os candidatos poderão levar mascaras extras para trocar durante a duração da prova. Se o candidato se recusar a usar poderá ser eliminado do exame. As novas determinações foram publicadas hoje (31) no Diário Oficial da União.

No total, 5,8 milhões de candidatos se inscreveram para o ENEM 2020. Destes, 96 mil optaram por fazer a prova digital. Além de determinar o uso de máscaras, o edital cita o respeito ao distanciamento quando o candidato for apresentar-se na sala de aplicação da prova.

O edital do Enem já foi alterado e as novas datas já constam no documento. O candidato só poderá retirar a máscara durante a identificação do estudante e mesmo assim, o edital diz que o manuseio da máscara deve ser feito pelas laterais, sem tocar na parte protetora, como é recomendado por infectologistas. Os acompanhantes de pessoas lactantes também deverão usar o acessório o tempo todo.

Pandemia eleva os custos do ENEM 2020

Em decorrência da pandemia, o MEC solicitou ao governo federal um aumento de R$ 70 milhões para a execução do Enem 2020.

As principais mudanças são:

  • Aluguel de mais salas para dar maior espaçamento entre os alunos
  • Compra de máscaras e materiais de segurança para os aplicadores
  • Oferta de álcool gel
  • Novos protocolos de segurança e identificação dos alunos

Em 2019, o custo do Enem foi de R$ 537 milhões. Para esta edição, com o Enem digital e com aumento de inscritos, o governo projeta  que o valor deve ser maior.

Confira mais detalhes sobre o ENEM

Composição das Provas

Serão quatro provas objetivas cada uma com 45 questões:

  • Linguagens, códigos e suas tecnologias.
  • Ciências humanas e suas tecnologias.
  • Ciências da natureza e suas tecnologias.
  • Matemática e suas tecnologias.

Redação
A redação será um texto dissertativo-argumentativo que deve ser escrito partindo de uma situação-problema.

ENEM (Imagem: FDR)

Novidades do ENEM 2020

  • Aplicação realizada em computador para 100 mil participantes que optarem por esta maneira na primeira edição do Enem Digital.
  • Atendimentos específicos agora integram o atendimento especializado.
  • Candidatos cegos ou surdocegos estão autorizados a utilizar leitor de tela, com a regra de solicita-lo durante a inscrição.
  • Candidatos lactantes que levarem o lactente e o acompanhante para a aplicação terão uma hora a mais para realizar as provas, desde que peçam atendimento especializado durante a inscrição.
  • Participantes autistas e surdocegos terão banca especial para correção de suas provas.
  • Redações redigidas em braile passarão por correção no Sistema Braile.
  • Carteira de Trabalho, Certificado de Reservista e Certificado de Dispensa de Incorporação não poderão ser utilizados como documento de identificação.
  • Inserir foto no sistema de inscrição é obrigatória.
  • Participantes que estejam com doenças infectocontagiosas precisam entrar em contato com o Inep para fazer a comprovação. Ao ser confirmada a condição, eles não poderão comparecer ao local de provas, mas podem participar da reaplicação.
  • Participantes precisam assinalar a cor do seu Caderno de Questões no Cartão-Resposta.

Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.