publicidade

Nesta quinta-feira (30), a Unicamp abriu as inscrições para o Vestibular de 2021. As provas serão aplicadas em 37 cidades do país, duas a mais que na edição deste ano.

Vestibular Unicamp 2021 está com inscrições abertas; saiba como se candidatar
Vestibular Unicamp 2021 está com inscrições abertas; saiba como se candidatar (Imagem: Reprodução Google)
publicidade

Os candidatos terão 3.234 vagas para concorrer por meio do vestibular, já que a Universidade de Campinas cancelou o processo seletivo vinculado ao Enem para o próximo ano. 

A inscrição para a prova deve ser realizada no site da Comvest até o dia 8 de setembro. O processo seletivo não sofreu mudanças por conta da pandemia do novo coronavírus, pois já era realizado online. 

A entrega dos documentos para os candidatos que tem deficiência ou que requisitou meia-taxa devem ser feitas de forma virtual.

O diretor da Comvest, José Alves de Freitas Neto, afirmou que o processo vai levar em consideração as dificuldades educacionais que aconteceram por conta da pandemia. 

Uma dessas medidas é a redução do número de questões de 90 para 72 e a mudança na lista de livros, que também foi diminuida. 

“Se houve uma mudança na realidade dos estudantes, também tem de haver uma alteração no procedimento de seleção, que são as provas. Então reduzir a lista de obras e adequar os conteúdos é também um desafio para nós no sentido de continuar a fazer uma prova criteriosa e seletiva, mas adequada à realidade para que os candidatos não se sintam intimidados em um ano tão atípico”.

As vagas serão distribuídas entre 69 cursos de graduação da faculdade, que possui três campi um em Campinas, um em Limeira (SP) e um em Piracicaba (SP). A taxa de inscrição para realizar a prova é de R$170 reais. 

Novas cidades participação do vestibular Unicamp 

A Comvest incluiu as cidades de Barueri e Fernandópolis para que sejam realizadas as provas. 

De acordo com o diretor da Comvest, Barueri foi escolhido para atender a demanda de candidatos da região metropolitana da capital. E Fernandópolis para ampliar a oferta na região noroeste paulista, para evitar que o candidato fique muito longe do local de prova.

“Em Osasco, onde o pessoal de Barueri e a região fazia provas, tinha muita gente. A gente quer evitar aglomeração. O resto a gente analisou o estado de São Paulo e queremos uma cobertura em que as pessoas não viajem mais de 100 km até um local de prova”, afirmou Freitas Neto.

Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.