OLX anuncia criação de carteira digital como inovação no mercado

OLX anuncia a criação de sua primeira carteira digital. Na última semana, a plataforma de vendas informou que seus usuários agora contarão com uma nova modalidade de pagamento. Intitulado de OLX Pay, o serviço permitirá que as transações financeiras sejam feitas por meio da própria plataforma em serviços de crédito ou débito.   

OLX anuncia criação de carteira digital como inovação no mercado (Imagem: Reprodução - Google)
OLX anuncia criação de carteira digital como inovação no mercado (Imagem: Reprodução – Google)

Os clientes já estão tendo acesso a novidade, considerada um ponto de destaque em relação às correntes como o Mercado Livre.

OLX funciona como uma espécie de shopping digital. Nela, os usuários anunciam seus produtos e esperam que os demais cadastrados solicitem a compra.

No entanto, até o momento o pagamento final era feito em espécie entre os próprios clientes ou então pelo cartão de crédito se o vendedor tivesse sua própria maquininha.  

Agora, com a OLX Pay as transações poderão ser feitas no próprio aplicativo ou site do OLX. Ao finalizar a compra, o usuário deverá ir até a carteira digital e informar como deseja concluir o pagamento.

O valor deverá ser repassado para o anunciante que contará um desconto na quantia total adquirida.  

“A OLX sempre se destacou por ser uma plataforma de compra e venda online simples e fácil de usar, conectando milhões de pessoas no Brasil. A OLX Pay foi criada seguindo essa linha de simplicidade na utilização, contribuindo para ampliar a confiança nas transações virtuais e também atender às demandas feitas pelos nossos usuários, como as possibilidades de parcelar o pagamento e contratar frete”, revela Andries Oudshoorn, CEO da OLX Brasil. 

OLX fecha parceria com os Correios 

Outra novidade também divulgada pela marca é que agora os clientes podem enviar seus produtos pelos correios. Inicialmente, caberia ao comprador e ao vendedor determinar o local e forma de entrega. Entretanto, mediante a parceria, isso passará a ser feito por meio do serviço de envio.  

“O envio de produtos por meio do delivery traz mais oportunidades de transações para os vendedores e compradores, pois a distância deixa de ser um obstáculo”, completa o CEO. 

Para poder mandar o produto, o vendedor terá que pagar uma taxa que varia entre R$ 10 e R$ 2 mil a depender do que seja a encomenda. É válido ressaltar que, até o dia 15 de agosto todas as tarifas de serviço estão suspensas como forma de incentivo de teste das novas funções.  

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.